Viúva de 101 anos morre após uma funcionária lhe ter partido as duas pernas

Todos os detalhes no interior.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Uma viúva de 101 anos morreu depois que uma funcionária da casa de repouso onde ela morava lhe partiu as duas pernas, puxando-a violentamente da cama.

A mulher de 101 anos chamada Emily Sims morava no Antron Manor Care Home, na Cornualha, e dada a sua idade muito avançada, a sua saúde era cada vez mais frágil. 

No entanto, o inquérito do médico legista mostrou que, se a saúde frágil de Sims certamente não ajudou, foi principalmente por causa dos maus-tratos cometidos pela funcionária que teriam causado a morte da pobre senhora. De fato, todas as indicações são de que Sims morreu de ferimentos causados pela negligência de uma funcionária chamada Beryl Allen, que morreu de causas naturais desde o incidente.

O legista conseguiu confirmar as suas suspeitas com um vídeo que havia sido filmado com um iPad pela sobrinha de Sims, 80 anos, Simila Handley. 

No vídeo, podemos ver Sims depois de ser hospitalizada por ferimentos graves. A senhora diz no vídeo que ela foi puxada violentamente da cama por Allen, o que fez cair no chão.

No seu testemunho, Sims afirma que Allen não devia ser funcinária ali porque "ela é forte demais". 

A sobrinha de Sims mostrou o seu vídeo á polícia, e um investigador veio ao encontro de Sims ao lado da cama para questioná-la sobre o que ela havia sofrido.

Mais tarde, Allen foi interrogada pelos investigadores e a funcionária negou completamente a versão de Sims, dizendo que havia ajudado a pobre senhora a se levantar da cama e, quando estava ocupada a fazer arrumar, ela percebeu que Sims caiu no chão. 

Após a morte de Sims, os investigadores quiseram encontrar Allen pela segunda vez, mas ela recusou.

A trabalhadora morreu de causas naturais nas semanas após a morte de Sims. 

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: Ayoye · Crédito foto: Ayoye