Venda do Pavilhão Atlântico a genro de Cavaco Silva em investigação pelo Ministério Público

Todos os detalhes no interior.

Partilhar no Facebook
3,041 3.0k Partilhas

O MP está a investigar a venda do Pavilhão Atlântico a um consórcio onde o genro de Cavaco Silva tem fortes ligações. Há suspeitas de favorecimento que envolve indiretamente Ricardo Salvado.

O Dono Disto Tudo (ou o antigo Dono Disto Tudo) está novamente envolvido em polémicas. Desta vez, a venda do Pavilhão Atlântico, discutida nas escutas da Operação Marquês, revela que podem ter existido favorecimentos.

Ana Leal da TVI referiu-se a este negócio como o “verdadeiro negócio da china” para o genro de Cavaco, Luís Montez. 

A investigação da TVI revelou que  “em plena crise, o consórcio do genro de Cavaco celebrou um contrato de leasing com o BES“ e o genro de Cavaco Silva conseguiu assim comprar o Pavilhão Atlântico, hoje Altice Arena.

Ricardo Salvado terá então convencido Zeinal Bava, na altura presidente da PT, a pagar 11 milhões de euros para transformar o Pavilhão Atlântico na MEO Arena.

O Pavilhão, construído para a Expo 98, custou ao Estado 60 milhões de euros. Mas foi comprado por 21.2 milhões de Euros.

Prosseguem as investigações pelo Ministério Público, de acordo com o ZAP, a esta “negócio da China”.

Partilhar no Facebook
3,041 3.0k Partilhas

Fonte: Tugaleaks · Crédito foto: Tugaleaks