Vaga de frio chega a Portugal já esta sexta-feira, temperaturas podem descer até 10 graus

A partir de sexta feira as temperaturas vão começar a descer e as máximas poderão diminuir até 10 graus face a esta quinta-feira

Partilhar no Facebook
2,117 2.1k Partilhas

A partir de amanhã, sexta-feira, a temperatura vai descer consideravelmente, podendo mesmo diminuir a máxima até 10 graus relativamente a esta quinta-feira. Muitas zonas do país estão em alerta por causa da massa de ar muito frio que ameaça o norte e centro do país.

O cambio começará a sentir-se no continente na tarde de sexta-feira, em que o território nacional “deverá ficar sob a influência de uma massa de ar muito fria transportada por um forte fluxo de norte, na circulação de um intenso anticiclone localizado a norte dos Açores”, de acordo com Cristina Simões, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Sábado será o primeiro dia de mais frio. 

“A previsão aponta para uma descida gradual das temperaturas mínimas e máximas, sendo mais acentuada no sábado, dia em que se prevê vento forte, especialmente no litoral e nas terras altas. Por causa da intensificação do vento vamos sentir um maior desconforto térmico. Sábado vai ser o dia em que vamos sentir mais frio”, continuou Cristina Simões.

De acordo Cristina Simões, o vento vai soprar moderado a forte de norte, com rajadas que poderão atingir os 75 quilómetros por hora no litoral e os 90 nas terras altas. Ela alertou ainda para a queda de aguaceiros fracos nas regiões Norte e Centro, que poderão traduzir-se em neve nas terras altas.

As temperaturas vão manter-se entre os 8 e os 15 graus Celsius no interior Norte e Centro, no entanto, as regiões de Lisboa, Alentejo e Algarve poderão contar com temperaturas perto dos 20 graus.

“Para Lisboa prevemos 16 graus no sábado e hoje estão 26 e no domingo 14. No sábado já vamos ter uma mínima de dois graus negativos nas Penhas Douradas” clarificou.

No domingo as temperaturas vão voltar a descer, e o vento vai manter-se com alguma intensidade: “No início da semana, principalmente de segunda para terça-feira vamos ter uma frente que vai trazer precipitação generalizada a todo o território. Com as informações que temos hoje esta chuva poderá prolongar-se ao longo da semana, mas ainda é cedo para dizer”.

Outras notícias:

Alerta: Europa vai ter um dos Invernos mais frios dos últimos 100 anos

O próximo Inverno na Europa será um dos mais frios dos últimos 100 anos, por isso prepare as botas e o casaco de inverno! Mas não se esqueça de tirar do armário as luvas, gorro, cachecol e todos os acessórios para deixar quentinho.

As previsões meteorológicas indicam que a Europa vai ter um dos invernos mais frios dos últimos 100 anos. Com massas de ar do Ártico e baixa exposição solar dentro de alguns meses, o frio intenso vai ocorrer nas próximas semanas. 

Comprem agasalhos, já que de acordo com o especialista em meteorologia, o alemão Dominik Jung, o frio será mais intenso que tudo o que a Europa sentiu no século passado, principalmente em Janeiro e Fevereiro.

A especialista do dentro meteorológico Fobos – Elena Volosiouk – alerta que o sistema solar sofre também mudanças sazonais.

Elena Volosiouk (Centro meteorológico Fobos) esclareceu que o sistema solar, de tempos a tempos sofre algumas mudanças:

“Este fenómeno está relacionado com o fluxo das massas de ar, quando estas passam pelo Oceano Atlântico atingem o continente de uma forma mais moderada, o inverno é mais brando e há muitos degelos, nos últimos invernos isso não tem acontecido. Se bem se recordam até tivemos ciclones que causaram queda de neve e granizo em locais onde isso já não ocorria há várias décadas. Ainda é prematuro associarmos estas previsões ao arrefecimento global e a uma possível “mini era glaciar” pois estas mudanças nos fluxos de massas de ar, por norma, estão associadas à actividade solar(erupções solares)”.

Precauções especiais a tomar (para quem vive em zonas montanhosas, de difícil acesso, idosos, etc…):

  • Abasteça-se de bens essenciais(água, lenha ou combustível para se aquecerem caso hajam falhas na distribuição eléctrica, tenha uma reserva de comida enlatada para pelo menos 1 semana).
  • Tenha à mão agasalhos, casacos, cobertores, roupa quente.
  • Ter um rádio a pilhas é essencial para saber as notícias caso a corrente eléctrica falhe, e as estradas fiquem cortadas.
  • Tenha perto de si uma lanterna também a pilhas

Mais vale prevenir do que remediar! 

Outras notícias sobre metereologia:

Massa de ar polar prevista para sexta-feira e pode trazer neve

Um cambio significativo do estado do tempo, devido a uma massa de ar polar, é esperado na tarde de sexta-feira, com redução acentuada das temperaturas, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

"A partir da tarde de dia 26, devido ao transporte de uma massa de ar polar, muito frio e relativamente seco, vindo da Islândia, prevê-se uma mudança significativa do estado do tempo", revelou hoje o IPMA em comunicado.

As previsões meteorológicas apontam para uma descida gradual da temperatura, com "intensificação do vento, especialmente, no litoral oeste e nas terras altas", soprando forte de norte até 50 quilómetros/hora (e rajadas até 70 km/h).

De acordo com o IPMA, no sábado e no domingo, "as temperaturas máximas não deverão ultrapassar os 15 graus Celsius, com exceção da costa sul do Algarve e alguns locais do Alentejo, onde podem ser ligeiramente superiores (2 a 3 graus), e das regiões do interior Norte e Centro, onde os valores da temperatura máxima deverão variar entre 5 e 10 graus Celsius".

"Relativamente aos valores da temperatura mínima, deverão ser inferiores a 10°C e da ordem de 0 a 5°C nas regiões do interior, onde se preveem as primeiras geadas da época", disse também o IPMA.

As temperaturas baixas associadas a vento mais intenso "deverão originar desconforto térmico" e, entre os cenários possíveis a partir das previsões meteorológicas, admite-se a ocorrência de precipitação dispersa nas regiões Norte e Centro no dia 27 [sábado]" que, no caso de vir a ocorrer, "deverá originar alguma neve nas terras altas", alertou o comunicado do IPMA.

Até esta quinta-feira, o continente mantém-se sob influência conjunta de um anticiclone intenso, a oeste das ilhas Britânicas, e de alterações nos níveis altos da troposfera - centradas a noroeste da Madeira -, associados ao transporte de massas de ar genericamente tropicais do interior da Península Ibérica.

Neste quadro atmosférico vão registar-se até quinta-feira temperaturas máximas com valores superiores à média da época do ano (genericamente entre 20 e 25°C), com possibilidade de ocorrência de aguaceiros e trovoadas dispersos nas regiões Centro e Sul, que "poderão ser localmente intensos", concluiu o IPMA.

Partilhar no Facebook
2,117 2.1k Partilhas

Fonte: bombeiros24.pt · Crédito foto: bombeiros24.pt