Uma mãe relata os terríveis eventos que levaram à morte das suas duas filhas, com 2 e 3 anos

“O condutor tinha 9 infrações e por duas vezes perdeu a carta”

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Um terrível acidente rodoviário custou a vida de duas meninas em abril de 2018, o julgamento do condutor foi iniciado esta semana e a mãe das vítimas decidiu contar o que aconteceu naquele dia. 

Le Parisien conta a história de Nadia Karmel, uma mãe cuja vida passou por um evento trágico no dia 3 de abril de 2018 na estrada de Laon para Reims por volta das 19h. 

Ela conhece muito bem esse caminho, mas naquele dia nada aconteceu como planejado. Enquanto conduzi para casa na sua Renault Espace com as duas filhas e com o filho na parte de trás do veículo, ela sentiu que havia algo errado. Uma tempestade começou e as condições da estrada deterioram-se rapidamente. É neste momento que um Maserati aparece a toda velocidade atrás dela. 

Infelizmente, o carro circulava demasiado rápido para conseguir fazer a curva que aparecia diante dele, diz Le Parisien. Em questão de momentos, o irreparável acontece: o Maserati bate no carro de Nadia. O choque é tão forte que Nadia perde a consciência e é despertada pelos gritos do seu filho Isaac, que tinha um mês de idade no momento dos eventos. As duas meninas Lila e Adelaide, respectivamente com 3 e 2 anos, não dizem uma palavra, o que não é um bom sinal. A ajuda chega relativamente rápido, mas Nadia sente que algo está errado. 

Le Parisien explica que as duas meninas foram vítimas de um trauma da coluna cervical. O pequeno Isaac ainda está vivo mas ele ainda tem sequelas neurológicas relacionadas ao acidente. Em particular, ele tem crises epilépticas. Imagine-se só o trauma sentido por Nadia, para quem a vida não tem o mesmo sentido há mais de um ano. O que ela espera é que o homem de 48 anos que conduzia o Maserati pague pelo que fez, mas principalmente que não coloque mais em risco a vida de outras pessoas na estrada, anda por cima ele seria um viciado em alta velocidade. 

O seu julgamento abre esta semana e Nadia queria expressar-se no Facebook para a ocasião: "No  dia 19 de setembro de 2019 às 9h no tribunal do distrito de Laon, ocorrerá o julgamento. Muito obrigado pelo seu apoio contínuo desde o início. Este julgamento é público e, portanto, qualquer pessoa pode estar presente com respeito, bondade e calma. Estas últimas semanas foram certamente rítmicas, mas acima de tudo construtivas ... Saiba que a sua presença, as suas mensagens e os seus testemunhos nos levam e continuam a me dar toda a energia para contribuir para tornar a mudança inaceitável. "

Portanto, este é um assunto a seguir e Nadia pergunta o que acontecerá a quem é responsável pela morte das suas filhas e pela saúde delicada do seu filho. Le Parisien relata que naquele dia a velocidade do carro estava entre 100 e 145 km/h, enquanto era imperativo permanecer abaixo de 80 km/h, velocidade máxima permitida no lugar do acidente. Este é um caso a seguir.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: Ayoye · Crédito foto: Ayoye