Uma mãe deixa que homens violem a sua menina de 2 anos e ela fica doente.

É desumano, pobre criança.

Partilhar no Facebook
630 630 Partilhas

Uma jovem mãe no Missouri enfrenta acusações muito sérias depois de permitir que homens violassem a sua filha de 2 anos que contraiu uma doença sexualmente transmissível.

A mãe de 25 anos de idade, chamada Azzie Watson, foi formalmente acusada na terça-feira e agora terá que pagar uma fiança de US $ 75 mil se quiser sair em liberdade provisória.

De acordo com documentos judiciais, o namorado de Watson teria-a gravado sem o seu conhecimento, enquanto ela tinha uma conversa onde dizia ter levado a sua filha de 2 anos a uma casa onde a menina foi violada pelo menos 5 vezes por dois homens.

Charles Green, o namorado da mãe.

Na gravação da conversa, podemos até ouvir a mãe dizer que ela testemunhou os abusos e que se sentiu um pouco mal.

A mãe.

A investigação policial começou em 29 de junho, quando a polícia recebeu uma queixa de uma violação feita pelo Kansas City Hospital.

Quando a polícia chegou ao hospital, eles receberam a gravação em áudio da conversa e a polícia prendeu imediatamente a mãe.

De acordo com os documentos do tribunal, a mãe explicou durante o interrogatório que os comentários que fez na conversa gravada eram mentira e que ela fez isso porque tinha medo do namorado.

A mãe.

Foi então que a polícia informou a mãe que exames médicos haviam mostrado que a menina estava a sofrer de uma doença sexualmente transmissível e que ela até tinha traços de metanfetamina no sangue.

Além disso, os médicos descobriram que a vítima e a sua outra irmã tinham vestígios de metal nos pés. Os médicos acreditam que isso ocorre porque as duas crianças geralmente tinham que andar sem sapatos e o lugar onde moravam estava repleto de detritos.

A mãe revelou aos investigadores que não sabia que a sua filha havia sido infectada por uma doença sexualmente transmissível.

Mãe

Desde a sua prisão em junho, as duas crianças agora moram com familiares, onde as duas estarão seguras.

Teria sido uma prima de Watson que teria sabido primeiro que a menina era abusada.

Mãe

A prima, que cuidava da criança como ama-seca, mudou a fralda à menina quando ela lhe disse que o pai a estava a magoar.

Como o pai da menina não aparecia desde o nascimento da menina, a prima contou a história à polícia, esperando entender mais sobre o que estava a acontecer.

Partilhar no Facebook
630 630 Partilhas

Fonte: DailyMail · Crédito foto: Courtoisie