Uma jovem obcecada por assassinos apunhala o seu namorado durante o ato sexual

“Não me lembro de segurar essa faca ou usá-la.”

Partilhar no Facebook
35 35 Partilhas

Uma jovem obcecada por assassinos apunhala o seu namorado durante o ato sexual

Em Carlisle, um júri descobriu as circunstâncias horríveis em que um jovem foi esfaqueado pela namorada. A última, uma jovem mãe, supostamente cobriu o rosto da vítima com uma almofada antes de esfaqueá-la, enquanto o casal estava no meio do ato sexual.

A acusada, Zoe Adams, uma mulher de 19 anos, foi descrita como uma pessoa obcecada em matar e sacrificar homens. A jovem mãe também era conhecida por ser fascinada por serial killers.

Ela está a enfrentar acusações de tentativa de homicídio a Kieran Bewick, um homem de 18 anos que foi esfaqueado no tronco, braços e quadris. A jovem teria usado uma faca com uma lâmina de cerca de 25 cm. Na hora do ataque, Zoe estava disfarçada de palhaço e teria pedido a Bewick que confiasse nela antes de esfaqueá-lo. 

A vítima, Bewick, escreveu uma notícia fictícia e, numa das suas criações, descreveu uma cena semelhante às circunstâncias em que foi posteriormente atacado. 

Zoe possuía uma cópia dessa história em casa, mas disse que não a leu. 

Bewick explicou que ele sempre teve uma fobia de palhaços. Certa noite, Zoe apareceu no seu quarto disfarçada de palhaço e perguntou ao jovem se ele estava aterrorizado. O último respondeu que não enquanto pedia a sua namorada para tirar a maquilhagem. Zoe teria ficado parva ao olhar para Bewick enquanto ele repetiu o seu pedido sem sucesso.

De acordo com Bewick, Zoe permaneceu em silêncio enquanto segurava algo atrás das costas. 

Zoe então perguntou a Bewick se ela podia amarrá-lo à cama, algo que o rapaz terá recusado.

Então, Bewick acabou a concordar em colocar uma almofada na sua cara, porque Zoe disse a ele que "seria mais emocionante".

Foi então que Bewick sentiu o sangue a escorrer pelo seu corpo, percebendo depois que ele tinha sido esfaqueado.

O jovem conseguiu fugir e procurar ajuda da tia de Zoe que estava na rua. 

No lado da defesa, Zoe diz que não tem memória de esfaquear Bewick, mas é possível que ela tenha exagerado.

Ela explica: "Não me lembro de ter pegado nessa faca ou de a ter usado".

O julgamento ainda está a decorrer.

Partilhar no Facebook
35 35 Partilhas

Fonte: ayoyemonde · Crédito foto: ayoyemonde