​Uma jovem de 20 anos vai a uma festa. Quando o seu pai a volta a ver quase sofre um infarte

Uma decisão crucial

Partilhar no Facebook
108 108 Partilhas

Uma bela jovem de 20 anos vai a uma festa. Quando o seu pai a volta a ver quase sofre um infarte

A venezuelana Jacqui Saburrido sempre tinha sonhado em passar uma temporada nos EUA para melhorar o seu inglês. Então, em 1999, quando pôde por fim tornar o seu sonho realidade, partiu para estudar no Texas. Só tinha 20 anos, estava muito emocionada e nesse entretanto nunca imaginou que o seu sonho americano se iria converter num pesadelo... 

Tudo começou a 19 de setembro de 1999. Jacqui estava com alguns amigos numa festa de aniversário, mas esse não era o único evento que se celebrava nessa noite na região. Não muito longe, Reggie, de 18 anos, também estava numa festa a beber demasiado. Não se importou nada em não ter a idade legal para beber álcool; só queria divertir-se e estava certo de que a única forma de o fazer era com a ajuda de muitas cervejas. Algumas horas depois, ele entrou no carro e dirigiu-se a outra festa. Reggie continuou a beber álcool toda a noite e quando o seu caminho se cruzou com o de Jacqui, já não estava em condições de sentar-se à frente de nenhum volante. 

Nessa mesma noite, já muito tarde, Jacqui e dois amigos entraram no seu carro para regressar a casa. Os três estavam completamente sóbrios. Por outro lado, Reggie encontrava-se num estado de completa embriaguez. Quando os dois carros coincidiram num ponto da estrada, Reggie perdeu o controlo do seu veículo, desviou-se até ao outro lado da estrada e colidiu contra o carro de Jacqui e seus amigos. 

Os amigos de Jacqui morreram instantaneamente e ela ficou presa debaixo do painel; continuava viva quando o motor do carro se incendiou. Incapaz de se mexer, olhou com impotência como as chamas se aproximavam. Reggie continuava consciente e conseguiu fazer uma chamada de auxílio, mas quando a equipa de resgate chegou, o fogo já tinha alcançado Jacqui. No início, os paramédicos não conseguiram retirá-la do automóvel. Lutaram durante 45 longos segundos para retirá-la do veículo em chamas, enquanto ela gritava por causa das dores intensas. De repente, os seus gritos deixaram de se ouvir. 

Depois de alguns minutos que pareciam uma eternidade, os bombeiros conseguiram apagar o fogo e retirar Jacqui do carro. As queimaduras tinham deixado Jacqui irreconhecível e encontrava-se entre a vida e a morte. Ela foi levada por ar até ao hospital mais perto. Submeteram-na a uma operação de emergência que durou horas e no final os médicos conseguiram salvar-lhe a vida. As suas feridas eram terríveis; quase todo o seu corpo apresentava queimaduras muito graves, as chamas tinham-lhe derretido as pálpebras deixando-a quase cega. Além disso, tiveram de amputar-lhe todos os dedos. 

Durante meses, Jacqui teve que passar por muitas operações e sofreu fortes dores diariamente. Tanto a cara como o corpo estavam cobertos de cicatrizes, ficou quase irreconhecível. A sua vida nunca mais voltaria a ser a mesma. 

Enquanto os médicos se esforçavam por salvar a vida de Jacqui, Reggie também foi transferido para o hospital, mas as suas feridas não passaram de alguns cortes e hematomas. Uma análise ao sangue revelou de seguida que se encontrava a conduzir em estado de embriaguez. Ele foi preso por condução irresponsável e pela morte dos dois amigos de Jacqui. Para ela e para o pai, isto trouxe-lhes um pouco de consolo. 

Reggie recebeu uma sentença de prisão muito longa. O futuro brilhante que esperava este jovem atleta desfez-se em pedaços. Mas o seu verdadeiro castigo será passar o resto dos seus dias carregando duas mortes nas suas costas e uma terceira vida destruída para sempre. E tudo por causa da má decisão de colocar-se ao volante sob a influência do álcool.

Ele daria qualquer coisa para ter a oportunidade de mudar esse momento, mas já é demasiado tarde. 

Jacqui faz o melhor que pode para manter o seu otimismo. Continua com os seus cursos de idiomas e agora, quando as dores não são demasiado fortes, trata de levar uma vida ativa. A sua máxima prioridade é assegurar-se de que não perde o contacto consigo mesma. Ela aprendeu a viver com as feridas físicas provocadas pelo acidente, mas os traumas psicológicos ainda a perseguem.  

Desde o acidente, Jacqui passou por mais de 50 cirurgias e tem feito grandes progressos. Contudo, não pode fugir da realidade que essa fatídica noite lhe trouxe, quando o destino retirou a vida aos seus amigos e acabou com todas as suas esperanças de ter uma vida normal. E tudo porque a um adolescente bêbado lhe apeteceu conduzir nesse estado. 

Pode ver Jacqui a contar a sua história trágica neste vídeo (em inglês): 

A mensagem é muito clara: as pessoas que bebem e conduzem não só põem a sua vida em perigo, mas também a vida de todos os que estão ao seu redor. Reggie nunca será capaz de perdoar-se pelo maior erro da sua vida. Tudo o que resta desejar é que os demais aprendam com esta péssima decisão.

Partilhar no Facebook
108 108 Partilhas

Fonte: No lo creo · Crédito foto: No lo creo