Uma enfermeira teria tentado envenenar cinco bebés

Todos os detalhes no interior ...

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Uma enfermeira suspeita de envenenar cinco bebés injetando-os com morfina na maternidade foi presa pelos tribunais alemães.

Christof Lehr, o promotor da cidade de Ulm, no sul da Alemanha, disse aos repórteres: "Foi emitido um mandado de prisão contra a enfermeira por tentativa de assassinato e ferimentos graves em cinco casos".

Embora o promotor tenha assegurado aos jornalistas que a enfermeira estava plenamente consciente de que poderia ter matado as crianças em questão, a última decidiu, no entanto, negar os atos pelos quais é acusada e que ocorreu na noite de 19 para 20 de dezembro.

Foi graças à intervenção de emergência da equipe médica que os cinco bebés puderam ser salvos, apenas com idade entre um dia e cinco semanas, eles enfrentaram problemas respiratórios agudos e potencialmente fatais. 

A primeira suposição por trás desses cinco casos simultâneos foi que os bebés haviam sofrido uma infecção, mas, como explicou o chefe de polícia Bernhard Weber, análises posteriores revelaram mais tarde que havia traços de morfina na urina, quando nenhum dos recém-nascidos deveria recebê-la.

Foi durante as investigações realizadas na terça-feira que os investigadores descobriram uma seringa contendo leite materno no armário da enfermeira acusada. Novos testes foram realizados na seringa e, como referiu o chefe Weber, "a terrível suspeita: a seringa continha morfina".

No entanto, devemos permanecer cautelosos porque, uma vez que a investigação está apenas a começar, não se pode excluir que outro indivíduo possa ter colocado a seringa em questão no armário da enfermeira acusada.

Por fim, o diretor do hospital, Klaus-Michael Debatin, disse à imprensa local: "Estamos todos frustrados. [...] Estamos autorizados a acreditar que foi cometido um ato praticado por uma energia criminosa".

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: Ayoye · Crédito foto: Ayoye