Uma agente de polícia branca condenada por assassinar o seu vizinho negro depois de se ter enganado de apartamento

Todos os detalhes no interior.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Amber Guyger, uma ex-policial branca de Dallas, pode enfrentar várias décadas de prisão depois de ser considerada culpada de assassinar o seu vizinho, um afro-americano. A mulher entrou no apartamento do vizinho, pensando que era o dela, e depois disparou nele ao vê-lo, acreditando que um intruso havia entrado furtivamente em sua casa.

A trágica morte de Botham Jean ocorreu em setembro de 2018.

No estado do Texas, uma sentença por assassinato pode variar de 5 a 99 anos de prisão. 

Após o julgamento de 6 dias, o júri precisou de apenas algumas horas para decidir condenar.

Portanto, foi esta terça-feira que a mulher de 31 anos foi formalmente considerada culpada pelo assassinato de Botham Jean.

Os membros da família de Jean estavam na sala quando o veredicto foi anunciado e não esconderam a alegria de saber que esta história agora estaria por trás deles. 

Assim que foi informada do veredicto, Guyger começou a chorar e uma polícia que estava por perto aproximou-se dela para confortá-la, tocando-lhe no cabelo.

A defesa de Guyger se baseava no fato de a mulher ter agido sob a influência do medo e da confusão e, portanto, esperava-se que ela recebesse uma sentença mais leve. 

Jean, um contabilista de 26 anos, estava a comer um sorvete em frente à TV quando Guyger, por engano, entrou no seu apartamento. A policia que regressava de um turno de mais de 13 horas havia estacionado o carro no andar errado do complexo imobiliário em que ela morava e só ficaria ciente de seu erro depois de disparar em Jean.

O caso provavelmente fará correr muita tinta nas próximas semanas.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: Ayoye · Crédito foto: Ayoye