Um pedófilo evita a prisão porque é demasiado obeso.

Ele cumprirá a sua sentença no hospital.

Partilhar no Facebook
170 170 Partilhas

Para um pai, não há muito que possa ser pior do que saber que o seu filho foi agredido sexualmente por um pedófilo, para pais na Nova Zelândia, a raiva é ainda maior porque o agressor dos seus filhos não será enviado para a prisão, mas sim para o hospital.

Marcus Shane Solomon, um predador sexual na Nova Zelândia, foi condenado a oito anos de prisão por agressão sexual contra três meninas de sete a catorze anos. Os fatos remontam aos anos 80 e 90, quando o culpado tinha entre 14 e 22 anos, no entanto, ele só foi recentemente condenado.

Uma das vítimas de Marcus Shane Solomon diz que foi agredida tantas vezes que perdeu a conta. "O horror de ser sexualmente atacado de forma tão repetitiva é inimaginável, como consegui eu sobreviver ao que aconteceu comigo?"

O homem foi acusado de dez acusações, incluindo estupro, sequestro e agressão sexual contra menores de 12 anos. Ele apareceu na frente do juiz por via audiovisual ao vivo do hospital, já que ele sofre de uma infecção e problemas nas costas.

Como os hospitais penitenciários não dispõem dos recursos necessários para atendê-lo, o homem é atualmente mantido num hospital comum e será transferido para uma prisão quando perder peso.

Custará aos contribuintes US $ 1.250 por dia até que esteja suficientemente magro para ocupar uma cela de prisão.

Neil Beales, diretor de instituições correcionais na Nova Zelândia, diz que há "o dever de fornecer assistência médica aos prisioneiros". Ele acrescentou que alguns prisioneiros necessitam cuidados que as prisões não podem fornecer, portanto medidas adicionais devem ser tomadas para lhes fornecer os cuidados necessários.

No entanto, o Líder da Oposição das Instituições Correcionais diz: "O acusado cometeu crimes horríveis contra as meninas e permitiu-se ficar em péssimo estado de saúde e excesso de peso, é repugnante que os contribuintes paguem uma cama de hospital enquanto ele deveria era estar na prisão. "

Partilhar no Facebook
170 170 Partilhas

Fonte: Stuff NZ · Crédito foto: Faith In Families