Um pai faz um filho à sua própria filha, ele mata-a, mata o bebé e comete suicídio.

Foi uma verdadeira carnificina.

Partilhar no Facebook
356 356 Partilhas

Um pai faz um filho à sua própria filha, ele mata-a, mata o bebé e comete suicídio.

Um pai incestuoso matou a sua filha e o bebé que ele teve com ela antes de matar o pai adotivo da sua filha e finalmente utilisar a arma em si mesmo.

Steven Pladl, um homem de 42 anos, encontrou a sua filha vários anos depois de colocá-la para adoção. A jovem mulher chamada Katie Fusco tinha 20 anos e foi adotada por Anthony Fusco, um homem de 56 anos agora.

Após a reunião do pai biológico e da sua filha, os dois indivíduos começaram uma relação incestuosa que resultou no nascimento de Tony.

Katie e seu bebé Tony foram enterrados juntos no sábado passado durante uma cerimónia em Dover Plains.

Membros uniformizados da Guarda Costeira compareceram à cerimónia para homenagear o pai adotivo de Katie, que tinha sido um deles por trinta anos.

Os amigos e a comitiva de Katie estão obviamente chocados com o fato de que uma história tão feliz tenha tomado um rumo tão trágico. 

Shirley Mann, uma vizinha da família adotiva de Katie, disse à mídia local que a família de Katie estava muito animada quando ela encontrou o seu pai biológico. Não havia nada que sugerisse a conclusão dramática que se seguiu.

Foi em 1995 que Steven Pladl conheceu na Internet uma jovem chamada Alyssa. Ela tinha 15 anos e Steven tinha 20 anos.

O casal ficou em contato até que Aliy deu à luz uma menina que foi batizada Nicole.

De acordo com a mãe biológica de Katie, a menina foi colocada para adoção quando tinha 8 meses de idade.

Os dois jovens pais eram muito pobres e Alyssa suspeitou que Steven maltratasse a filha. 

Depois de pôr Denise/Katie para adoção, o casal continuou a sair e mais tarde ainda tiveram duas filhas com 8 e 12 anos de idade.

Foi em janeiro de 2016 que Katie fez 18 anos e foi então que os seus pais adotivos revelaram a verdade sobre as suas origens.

Katie então encontrou os seus pais biológicos, eles convidaram-na então a morar com eles.

Como Alyssa e Steven decidiram separar-se recentemente, o casal já estava separado quando Katie chegou a casa.

Alyssa acabou por contar a Katie que quando ela era bebé, ela suspeitava que Steven abusava dela, mas Katie não parecia importar-se com a história. 

Pouco depois, em novembro de 2016, Alyssa decidiu deixar a casa da família e, em seguida, ela partilharia a guarda das filhas menores com Steven.

Então, em maio de 2017, Alyssa descobriu lendo o diário da sua filha de 11 anos que Steven teria um relacionamento incestuoso com Katie.

A mãe chama imediatamente a polícia, mas Steven e Katie decidem fugir. 

Ela descobre vários meses depois que Steven e Katie se casaram e tiveram um filho juntos.

É quando finalmente a polícia consegue prender o casal.

Katie volta a viver com os seus pais adotivos e algumas semanas depois, ela decide ir morar temporariamente com a sua avó adotiva.

Em 12 de abril, quando o pai adotivo de Katie a levou para casa, Steven seguiu-os, e alguns minutos depois ele atirou na sua filha, no seu bebé, e no pai adotivo suicidando-se logo de seguida.

Partilhar no Facebook
356 356 Partilhas

Fonte: ayoyemonde · Crédito foto: ayoyemonde