Um bebé de 4 meses, infestado de larvas não melhora durante duas semanas e morre de “Eritema das fraldas”

Todos os detalhes no interior.

Partilhar no Facebook
3,970 4.0k Partilhas

Sterling Koehn foi encontrado morto na sua cadeiro baloiço no di a30 de agosto de 2017. O pai de Zachary Paul Koehn, de 4 meses, enfrenta agora  acusações de assassinato e por colocar em risco a vida do seu filho. A mãe, Cheyanne Harris, também está a enfrentar acusações criminais num julgamento separado.

Seguramente, o menino de 4 meses de idade morreu de extrema "Eritema das fraldas" ou "assaduras" na casa da família em Alta Vista, Iowa, Estados Unidos. Sterling Koehn estava com a mesma fralda há 14 dias quando ele foi encontrado na sua cadeira. O seu corpo estava infestado de vermes. A advogada Coleman McAllister explicou que moscas foram atraídas pelo odor da criança, colocaram ovos que subsequentemente eclodiram para se transformarem em vermes. A fralda cheia criou um "Eritema de fraldas" extremo, a pele abriu-se e uma bactéria conseguiu entrar no corpo do bebé. 

"Ele morreu de um "Eritema de fraldas". Sim, ele morreu de "assaduras", disse Coleman McAllister no tribunal na última terça-feira.

O relatório do legista mostra que a criança morreu da infecção, mas também desnutrição e desidratação. O menino de 4 meses pesava apenas 3 quilos quando morreu. 

O advogado de Zachary, Paul Koehn, argumentou que a morte da criança era uma tragédia, mas não um crime. Segundo ele, o seu cliente era um pai exemplar, pois também tinha uma filha de dois anos de boa saúde. Ele reconheceu, no entanto, que o seu cliente era viciado em drogas.

Foi Zachary Paul Koehn quem alertou as autoridades sobre a morte da criança. A enfermeira Toni Friedrich foi a primeira em cena. Ela disse que o pai da família a guiou no escuro, sem emoção, para o corpo do menino.

"Os olhos do bebé estavam abertos e vazios", disse Toni Friedrich.

A enfermeira disse que as roupas da criança estavam "crocantes" ao toque e que as moscas voaram para longe quando ela levantou o cobertor. 

Zachary Paul Koehn disse à polícia que ele tinha dado comida ao seu filho às 9:00 da manhã e que ele estava bem e então notou por volta das 11 ou 11:30 que ele tinha morrido repentinamente.

Jordan Clark, amigo de Zachary Paul Koehn, disse que nem sabia que ele tinha um bebé. 

Após a prisão de Zachary Paul Koehn e Cheyanne Harris em outubro do ano passado, os investigadores revelaram que ambos os pais tinham um histórico de uso de drogas, incluindo metanfetamina. 

O Departamento de Serviços Correcionais informou que Zachary Paul Koehn estava em tratamento para abuso de substâncias após iniciar um novo trabalho de camionista. Foi descoberto que Zachary Paul Koehn consumiu durante cerca de dois meses antes de ser preso. Cheyanne Harris também estava em reabilitação quando foi presa. Ela teria consumido apenas duas a três semanas antes da sua detenção. Ela disse aos policias que estava a ser seguida por transtorno de stress pós-traumático após a morte do seu filho e que estava a morar com alguém da sua família. 

A avó disse que nunca esteve dentro do apartamento Alta Vista porque não se dava bem com Koehn. Quando ela ia buscar Sterling e asua irmã mais velha, ela esperava-os do lado de fora.

Partilhar no Facebook
3,970 4.0k Partilhas

Fonte: ayoye · Crédito foto: ayoye