Um abusador de 22 anos é encontrado sem vida na sua cela na prisão

Ele foi encontrado morto alguns dias antes da sua condenação.

Partilhar no Facebook
326 326 Partilhas

Um pedófilo de 22 anos foi encontrado morto na sua cela poucas semanas depois de ter sido preso por violar um menino de 5 anos de idade.

Daniel Davey foi considerado culpado de agredir sexualmente uma criança de 5 e 6 anos durante os acontecimentos que ocorreram 6 vezes num período de 18 meses entre 2015 e 2016.

O homem que trabalhava num restaurante McDonald’s foi condenado a 1 de dezembro, mas foi encontrado morto na sua cela pouco depois de ter chegado à prisão a 12 de janeiro.

Um porta-voz do Departamento da Justiça disse que uma investigação será conduzida pelo Ombudsman dos serviços correcionais.

Os atos repugnantes de Davey foram revelados depois de a vítima ter dito à mãe.

Quando a mãe descobriu com horror o que aconteceu ao filho, foi diretamente à polícia.

Os investigadores levaram amostras de ADN da roupa interior da vítima e, assim, a presença de traços do ADN de Davey foi encontrada.

No julgamento de Davey, uma testemunha alegou ter visto uma imagem que parecia mostrar um homem a agredir sexualmente um menino de 13 anos.

Obviamente, Davey negou tudo em frente ao juiz, explicando que a imagem em questão veio de um amigo que queria fazer uma piada de mau gosto.

Para além disso, a imagem em questão tinha sido apagada do computador pouco antes da sua detenção.

Davey tinha tentado declarar inocência e, durante todo o julgamento, continuou a negar a culpa em relação ao que estava a ser acusado, mas as suas tentativas foram em vão porque acabou a ser condenado.

Entre os atos criminosos alegados contra ele, Davey foi absolvido de apenas uma acusação e está relacionada a um episódio em que o homem tentou tocar no rabo de um menino.

Davey foi condenado a seis anos e seis meses de prisão e, quando, sair, tinha que ser registado no registo de predadores sexuais.

O juiz também forçou-o a registar-se na Ordem de Prevenção de Danos Sexuais para o resto da sua vida.

Davey também teve que respeitar uma ordem do tribunal em que o proíbe de se aproximar da sua vítima sob qualquer pretexto. 

Partilhar no Facebook
326 326 Partilhas

Fonte: ayoyemonde · Crédito foto: ayoyemonde