ÚLTIMA HORA: Incêndio em escola mata mais de 20 crianças na Libéria

Todos os detalhes no interior ...

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Chamas varreram um colégio interno na quarta-feira num país da África Ocidental, na Libéria, matando pelo menos 28 crianças, prendendo outras pessoas nos escombros.

Os estudantes estavam a dormir num dormitório anexado a uma mesquita quando um problema elétrico provocou o incêndio, disse um porta-voz da polícia.

O incêndio continua sob investigação.

Os policias ainda procuravam os desaparecidos por volta do meio-dia de quarta-feira em Paynesville City, um subúrbio da capital da Libéria, Monrovia, enquanto as ambulâncias da Cruz Vermelha corriam para tratar os feridos.

Pensa-se que as vítimas são meninos de 10 a 20 anos que estudavam o Alcorão.

“As minhas orações vão para as famílias das crianças que morreram ontem à noite na cidade de Paynesville; como resultado de um incêndio mortal que tomou conta do edifício da escola ”, disse o presidente da Libéria, George Weah, num tweet. “Este é um momento difícil para as famílias das vítimas e toda a Libéria. As condolências mais profundas vão para os enlutados."

Gaylor Mulbah, que mora ao lado da escola, disse que acordou esta manhã com o barulho do caos.

“Eu saí a pensar que havia ladrões armados”, disse, “mas tudo estava em chamas. As pessoas estavam a correr, a gritar, pedindo ajuda."

Mulbah, professor de outra escola, disse que tentou chegar aos meninos, mas que o calor era intenso demais para chegar perto do prédio. Barras de segurança de aço bloqueavam as janelas.

Moradias improvisadas entupindo os becos ao redor da escola também prenderam fogo, prendendo os socorristas.

"Demorou duas, três horas para a brigada de incêndio entrar", disse ele.

Os meninos que frequentam a Escola Islâmica do Alcorão são conhecidos no bairro como calmos e respeitosos. Eles costumam ficar acordados até tarde lendo orações, disse Mulbah.

Não está claro quantos estudantes moravam no dormitório, mas as autoridades disseram que poucos conseguiram escapar do inferno.

B. Abel Learwellie, diretor executivo da Camp for Peace Liberia, uma organização sem fins lucrativos em Paynesville City, disse que não se consegue lembrar de um desastre tão mortal no país de 4,2 milhões desde que um deslizamento de terra matou centenas de menores há quase quatro décadas.

"A polícia ainda está à procura de corpos", disse ele. "Oramos para que as almas destas crianças inocentes descansem em paz."

Os incêndios matam cerca de 250.000 pessoas por ano em todo o mundo de acordo com a Organização Mundial da Saúde.

Especialistas dizem que moradias de baixa qualidade, infraestrutura envelhecida e falta de financiamento para inspeções de segurança aumentam o risco.

Isaac Solo Kelgbeh, secretário de imprensa de Weah, disse que o governo lançou uma investigação sobre como o incêndio na cidade de Paynesville se espalhou tão rapidamente. "A maioria das casas na Libéria não possui detectores de fumo e extintores", disse, "um problema que as autoridades querem corrigir."

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: The Washington Post · Crédito foto: The Washington Post