Tribunal justifica o fato de um homem ter batido na ex-esposa com uma moca com pregos

Acórdão que justifica violência doméstica

Partilhar no Facebook
361 361 Partilhas

O homem que bateu na ex-esposa com uma moca de madeira cravada com pregos evitou a prisão porque o juiz citou a Bíblia dizendo que o adultério merecia punição.

O caso remonta a 2014 e conta a história de um casal de Felgueiras que acabou com o marido a agredir a esposa com um moca com pregos, porque esta teve um relacionamento extraconjugal. 

Claro, a decisão do tribuna ldesencadeou imediatamente reações furiosas.

O homem terá sido condenado a 15 meses de liberdade condicional e uma multa de 1750 euros.

O procurador queria uma sentença de três anos e meio.

Partilhar no Facebook
361 361 Partilhas

Fonte: JN · Crédito foto: JN