Restam apenas dois anos para salvar o planeta do aquecimento global

Isto deve ser feito rapidamente.

Partilhar no Facebook
150 150 Partilhas

Embora todos os especialistas em meio ambiente tenham soado o alarme há muito tempo, agora é o Secretário-Geral das Nações Unidas que se une a eles para lançar um grito sincero sobre as questões relacionadas ao aquecimento global. De fato, de acordo com Antonio Guterres, restam apenas dois anos para que a humanidade tome medidas drásticas antes de enfrentar "consequências desastrosas".

A esse respeito, Guterres certificou-se que é preciso bem entender "se não mudarmos de direção até 2020, arriscaremos (...) consequências desastrosas para os seres humanos e para os sistemas naturais que nos sustêm ".

Este discurso apresentado na ONU vem três dias antes de uma cimeira a ser realizada em San Francisco. Reunirá milhares de autoridades eleitas, presidentes de câmera, líderes de ONGs e empresas, os quais terão que se consultar para refletir sobre as medidas a serem tomadas para desacelerar a contribuição da população mundial para o aquecimento global.

Ecoando a próxima cimeira, o Secretário-Geral disse: "É imperativo que a sociedade civil - jovens, grupos de mulheres, setor privado, comunidades religiosas, cientistas e movimentos ambientais em todo o mundo - peçam contas aos líderes ".

O secretário-geral acrescentou que a luta contra o aquecimento global é, sem dúvida, "o maior desafio" desta época, ao mesmo tempo que destaca que a cadeia alimentar e o acesso à água poderiam estar entre as primeiras consequências deste desastre: "A mudança climática está a acontecer mais rápido que nós, temos as ferramentas para fazer as nossas ações funcionarem, mas sentimos falta - mesmo depois do acordo de Paris - de liderança e ambição de fazer o que precisamos fazer."

Entre as medidas que provavelmente serão estudadas nesta cimeira, Guterres destacou a questão do desmatamento: "Precisamos parar o desmatamento, restaurar florestas degradadas e mudar a maneira como cultivamos".

No entanto, o Secretário-Geral acrescentou que coletivamente precisamos rever "como aquecer, resfriar e iluminar os nossos edifícios para desperdiçar menos energia".

Note-se que é Guterres quem será o organizador de uma cimeira sobre o aquecimento global que deverá ser realizada em setembro de 2019, um ano antes do prazo imposto aos signatários do acordo de Paris 2015 para cumprir os seus compromissos.

Vamos esperar que a mensagem de Guterres seja ouvida por todos os líderes do planeta, porque todos nós temos que o partilhar juntos e todos nós dependemos das ações dos outros.

Partilhar no Facebook
150 150 Partilhas

Fonte: 20 Minutes · Crédito foto: iStock