Professora condenada a 10 anos de prisão depois de tirar virgindade ao aluno

Todos os detalhes no interior.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Uma professora em Porto Rico foi sentenciada a 10 anos de prisão depois de levar um menino de 14 anos a um quarto de hotel e ter relações com ele.
A professora foi identificada como Yaira Tanies Cotto-Flores, de 26 anos. De acordo com as informações divulgadas, ela deu ao menino um relógio e creme para acne antes de se envolver em atividade sexual com ele.

O adolescente disse no tribunal de San Juan que Flores comprou preservativos e lhe ensinou como usar um, ele disse à polícia que a professora foi quem tirou a sua virgindade. 

As investigações da polícia apontaram que a professora enviou fotos nuas para o menino, e o mesmo havia partilhado com os seus amigos.

Os pais do menino relataram a conduta inadequada da mulher com a vítima para policia.

Ela foi considerada culpada de se envolver em atividade sexual criminosa com o menor. Cotto Flores recebeu uma sentença de 10 anos de prisão, bem como oito anos de liberdade supervisionada.

A promotora federal, Rosa Emilia Rodriguez Velez, disse que a professora ofereceu ao menino presentes e regalias para ganhar a sua confiança. A vítima tem agora 16 anos.

O incidente aconteceu no início de março de 2016, após a professora conhecer o menino. Flores era professora de inglês em uma escola na zona rural de San Lorenzo, onde conheceu o menino.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: The sun · Crédito foto: The sun