Professora arrasta menino autista pelo corredor da escola

Um menino autista, de nove anos, foi arrastado pela professora no corredor de uma escola primária

Partilhar no Facebook
450 450 Partilhas

Uma professora foi acusada de agressão depois de um vídeo a mostrar a arrastar um menino de 9 anos com autismo pelos corredores de uma escola no Kentucky.

O Distrito Escolar de Greenup County anunciou na segunda-feira a demissão da professora, cujo nome não foi revelado, mais de dois meses após o incidente de outubro, informou a WSAZ-TV, afiliada da CNN.

"A professora foi removida da escola e uma investigação formal foi conduzida", disse a superintendente Sherry Horsley em comunicado à WSAZ. "O superintendente também seguiu o protocolo e relatou o incidente ao Kentucky Education Standards Board."

A mãe do menino, Angel Nelson, disse à CNN na segunda-feira que o seu filho foi removido de uma sala de aula depois de ter tido uma crise.

Vídeo das câmeras da escola, que Nelson partilhou no Facebook, parecem mostrar uma mulher a arrastar o menino pelos pulsos pelos corredores da escola. Em diferentes pontos do vídeo, o menino está deitado de costas ou deslizar de joelhos.

“Ela [a professora] fê-lo sentir-se diferente. Professores deveriam impedir o bullying e não praticá-lo”, disse Nelson para a CNN.

O menino teria dito à mãe que a professora o atirou com força na cadeira dentro da sala e o arrastou.

Segundo Angel Nelson, os médicos identificaram torção e fratura no pulso esquerdo da criança.

A mãe fez um apelo para que as escolas ensinem os professores a saberem lidar com estas situações.

"O meu filho merece justiça (...). Todas as escolas devem dar mais formação aos professores para lidarem com crianças com deficiências e aprenderem o protocolo apropriado para conter e redirecionar [as ações], se necessário. Deveria haver mais leis em vigor para [proteger] qualquer criança, como meu filho que é agredido por adultos nos quais confiamos para cuidar deles. O fato de meu filho não conseguir verbalizar totalmente tudo pelo que ele passou significa que devemos lutar muito mais por todas as crianças, mas especialmente por aquelas que não podem falar por si mesmas." - Angel Nelson, mãe do aluno autista arrastado no corredor da escola.

Partilhar no Facebook
450 450 Partilhas

Fonte: CNN · Crédito foto: CNN