Professor Britânico que contraiu o coronavírus diz que venceu a doença com whiskey e mel

Todos os detalhes no interior ...

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

O primeiro britânico diagnosticado com coronavírus acha que se curou com "whiskey quente e mel".

O professor Connor Reed, 25 anos, disse ao Sun que achava que "ia morrer" quando foi hospitalizado há dois meses em Wuhan, a cidade chinesa no centro do surto que matou mais de 360 pessoas.

No entanto, ele afirma que se recusou a tomar os antibióticos e, em vez disso, usou um inalador e "bebeu um uísque quente com mel até ao fim".

"É um remédio antiquado, mas parecia funcionar", disse ele ao jornal britânico. "Eu sou a prova de que o coronavírus pode ser derrotado".

Reed, que se mudou para Wuhan no verão passado para ensinar inglês, foi para um hospital depois que uma tosse forte o deixou a lutar para respirar, disse ele.

Depois de duas semanas no hospital, ele finalmente recebeu alta - e só mais tarde soube que havia sido diagnosticado com o vírus que pôs mais de 17.000 pessoas doentes em todo o mundo.

"Fiquei surpreso quando os médicos me disseram que eu estava a sofrer do vírus", disse ele ao Sun. "Eu pensei que ia morrer, mas consegui vencê-lo."

Wuhan está a "tornar-se uma verdadeira cidade fantasma", disse ele ao jornal, acrescentando: "As autoridades estão realmente preocupadas em como conter isso e impedir que se espalhe".

Ele afirma que o Ministério das Relações Exteriores da Grã-Bretanha estava "desinteressado" quando ele lhes ligou para dizer que havia sido diagnosticado.

“Eles perguntavam constantemente se eu queria um lugar num voo para sair, mas eu disse que não. Vou vencer a doença aqui ”, disse ele ao jornal.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: NaM · Crédito foto: NaM