Portuguesa assassinada pelo marido nos EUA enquanto o filho testemunhava tudo

Todos os detalhes no interior.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Foi a criança de 11 anos que ligou para as autoridades.

A portuguesa Mónica Dominguez, de 31 anos, emigrada há cerca de duas décadas na cidade de Cheshire, no Connecticut, EUA, foi morta à facada pelo marido na noite de 11 de setembro. O homem de nacionalidade mexicana terá desferido cerca de 30 golpes na mulher, com quem tinha uma filha de dois anos.

O alerta foi dado pelo filho, de 11 anos, fruto do primeiro casamento de Mónica, que estava em casa com a irmã quando o crime aconteceu. Segundo o jornal local WVIT, os serviços de emergência terão recebido duas chamadas do menino.

A emigrante portuguesa foi encontrada com vários cortes na garganta, numa “poça de sangue”, ainda viva, tendo conseguido revelar às autoridades que o marido a tinha tentado matar porque achava que ela o traía. Foi transportada para o hospital, mas acabou por não resistir aos ferimentos. Mónica morreu no passado domingo, 15 de setembro.

Emanuel Dominguez foi detido e aguarda julgamento sob uma fiança de cerca de um milhão de euros. Às autoridades disse que o crime aconteceu durante uma discussão.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: NBC · Crédito foto: NBC