Pedófilos trocam entre si vídeos de bebés a serem abusados

É nojento.

Partilhar no Facebook
905 905 Partilhas

Os principais responsáveis de uma grande rede de pornografia infantil na Austrália foram expostos pelos meiso de comunicação locais. Eles trocavam material ilegal com usuários da Internet em todo o mundo em troca de dinheiro para permitir que pervertidos visualizassem essas imagens on-line.

Os vídeos chocantes apresentam crianças e bebés a serem abusadas, e estes eram principalmente destinados a usuários de Internet que vivem na Austrália.

Entre os vídeos perturbadores que foram expostos, encontramos um da Ucrânia em que um pai se filmou a si mesmo a abusar da própria filha de 8 meses. O vídeo em questão foi vendido para a rede ilegal localizada na Austrália. O pai de 27 anos disse estar convencido de que não seria reconhecido porque o seu vídeo seria visto por internautas da Austrália e da Rússia.

O homem foi novamente a estrela de imagens a circular na web, mas desta vez, trata-se de fotos publicadas pela polícia durante a detenção do homem.

Vitaly Chubaevsky, que lidera as investigações sobre crimes online, disse à imprensa local que o homem violava a sua própria filha quando a sua esposa estava fora de casa ou a fazer jardinagem.

Outro policia que trabalhou nesta investigação afirma que o homem estava em posse de várias evidências que tirava qualquer dúvida quanto à sua culpa. Evidências que tinham sido escondidas entre os brinquedos da vítima.

Foi graças a um investigador na Austrália que a polícia conseguiu identificar o bebé e ir até à fonte na Ucrânia.

Outros membros nesta rede de distribuição de pornografia infantil incluem Peter Gerard Scully, um australiano que se estabeleceu nas Filipinas. O homem de 55 anos foi preso e agora está a cumprir uma sentença de prisão perpétua.

Também nas Filipinas, outro pedófilo chamado David Timothy Deakin foi preso por posse de pornografia infantil. Segundo os investigadores, o homem possuía o que poderia ser uma das maiores coleções de seu tipo.

Segundo os especialistas, as autoridades terão que estar vigilantes nas Filipinas para impedir a produção de pornografia ilegal.

Aqui está um vídeo que nos mostra o interior da casa de um predador:

A polícia encorajou os meios de comunicção locaais a apresentar as várias intervenções policiais nessas redes, a fim de enviar uma mensagem clara àqueles que seriam tentados a participar. A polícia espera desencorajar as pessoas de agirem.

Partilhar no Facebook
905 905 Partilhas

Fonte: DailyMail · Crédito foto: Courtoisie