Pai bate em empregada de creche porque ela lhe sufocou a filha com um avental.

Todos os detalhes no interior ...

Publicado por Vamos lá Portugal em Notícias
Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Uma funcionária de uma creche foi agredida pelo pai de uma jovem que ela havia coberto com um avental e sacudido violentamente.

Na manhã de 20 de novembro, o pai, apresentado pelos jornais locais como Sr. Li, deixou a filha na creche Qinghuamiao, em Loudi, na província de Hunan, no centro da China.

Mas enquanto o pai assistia à aula da filha num monitor de CFTV, ele descobriu horrorizado que uma funcionária estava a abusar da filha.

No vídeo que foi visto mais de cinco milhões de vezes on-line, podemos ver a funcionária em questão, Hu, enraivecida aponta um pedaço de madeira à menina pra que ela coloque um avental. Quando ela parece recusar, a funcionária bate nela com o avental.

O vídeo dá um salto no tempo e vemos outra funcionária a tentar consolar a menina segurando-a no colo.

Mas Hu aproxima-se novamente para tentar colocar-lhe o avental e, quando ela se recusa, Hu sacode violentamente a criança, pondo violentamente o avental na cabeça dela.

O que empregada não sabia na época era que o pai da menina estava do lado de fora a ver tudo.

O Sr. Li disse que a sua filha estava de mau humor naquela manhã e foi exatamente por isso que a vía no monitor de videovigilância na sala de aula, caso precisasse de confortá-la no local.

Depois de descobrir o comportamento da funcionária, o Sr. Li invadiu a sala de aula antes de atingir, bater e pontapear a funcionário na frente de uma sala cheia de crianças surpreendidas.

As autoridades locais disseram que Li e Hu foram presos e que, como os dois se recusaram a resolver o caso em particular, é provável que sejam acusados criminalmente.

O Sr. Li afirmou que se recusou porque a funcionária não parecia se arrepender do seu comportamento: "Ela recusou-se a desculpar-se, não se preocupou em perder o emprego, a sua atitude era desprezível e não podia aceitar isso. Aceito as consequências das minhas próprias ações, mas essa funcionária que abusa de crianças também deve ser presa ".

Após o incidente, a creche demitiu Hu e as autoridades locais prenderam-na por um período de 12 dias, enquanto a forçaram a pagar uma multa de sessenta dólares por abuso. Também se espera que receba uma nova sanção do Departamento de Educação, com a possibilidade de uma proibição vitalícia da educação.

Li foi preso durante uma semana e multado em US $ 30.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: Ayoye
Crédito foto: Ayoye