Os escravos vendidos na Líbia foram despojados dos seus órgãos e queimados vivos.

Detalhes sórdidos sobre os escravos na Líbia.

Partilhar no Facebook
7,801 7.8k Partilhas

Um ex-ministro da Nigéria revelou a existência de contrabandistas humanos que venderam órgãos dos seus escravos que foram deportados para a Líbia.

O ex-ministro Femi Fani-Kayode diz que 75% das vítimas cujos órgãos foram roubados são da Nigéria.

Eles também afirmam que as vítimas tiveram corpos mutilados e alguns até foram queimados vivos como "espetos de frango".

As vítimas cujos corpos não são massacrados são condenadas à escravidão e, em geral, serão forçados a trabalhar até a morte.

Ao fazer esta declaração, Femi Fani-Kayode quer enviar uma mensagem aos líderes da Nigéria e da Líbia.

O ex-ministro não o esconde, ele considera nojento que seres humanos sejam vendidos por apenas alguns dólares.

Além disso, quantos emigrantes deixam a Nigéria para ir para a Líbia, eles não sabem que estão a dirigir-se diretamente para a boca do lobo.

A CNN transmitiu uma reportagem no qual podemos testemunhar um leilão de escravos.

As imagens surpreenderam milhares de pessoas e esperamos que sejam tomadas medidas para parar esse tráfego rapidamente.

Aqui está a reportagem transmitido pela CNN:

Partilhar no Facebook
7,801 7.8k Partilhas

Fonte: ayoye · Crédito foto: ayoye