O seu crime foi tão horrível que ele foi condenado a 472 anos de prisão

É a sentença mais longa num caso do tipo na história do país.

Partilhar no Facebook
241 241 Partilhas

Brock Franklin de 31 anos era o cabecilha duma organização de tráfico de seres humanos. Foi finalmente condenado a uma pena de prisão de 472 anos, quarta-feira, no Colorado.

É a sentença atribuída mais longa relacionada com o tráfico de seres humanos, de toda a história dos Estados Unidos.

“Uma sentença de mais de 400 anos envia uma mensagem forte a todo o país – uma mensagem de que não iremos tolerar este tipo de violência”, declarou Janet Drake, porta-voz da acusação, numa entrevista à FOX 31.

O homem recrutava as suas vítimas, mulheres e adolescentes, no Facebook. Ele drogava-as, para em seguida as vender na Internet para relações sexuais em hotéis.

Ele utilizou a violência física sobre as suas vítimas em muitas situações.

“Não consigo sequer explicar o que ele fez à minha vida” disse uma das vítimas, acrescentando “ele merece cada segundo [dos 400 anos] atrás das grades”. 

Uma vítima, identificada pelas iniciais D.Y., explicou que Brock Franklin a recrutou entre abril e julho de 2015, depois de a convencer a fugir com ele. Ela fugiu da sua cada para se juntar ao homem de 31 anos que a drogou com ecstasy, antes de lhe começar a bater regularmente. Muitas vezes, ele batia-lhe na cara, causando feridas no seu olho direito e nas suas orelhas.

Uma outra vítima, identificada pelas iniciais C.W., passou 5 semanas perto de Brock Franklin. Ela era forçada a lhe fazer sexo oral, bem como aos outros membros da organização criminal.

As duas vítimas declararam que eram encorajadas a publicitar os seus serviços sexuais em sites como Backpage.com.

Outra vítima disse que Brock Franklin utilizou o GPS no telemóvel dela para a localizar a todo o tempo e que a estrangulou, chicoteou e a forçou a ter relações sexuais.

A organização criminal liderada por Brock Franklin era composta por 7 membros, de entre os quais 4 já receberam a sua sentença.

David Fullenwiley Jones, foi condenado a 18 anos de prisão. 

Isis Debreaux foi condenada a 4 anos de prisão.

Partilhar no Facebook
241 241 Partilhas

Fonte: grandstitres · Crédito foto: grandstitres