O novo coronavírus já matou 425 pessoas na China.

Todos os detalhes no interior ...

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Embora o governo da China tenha admitido ter reagido "insuficientemente" à crise ligada à epidemia do novo coronavírus, as autoridades revelaram que o número de mortos era de 425.

A última avaliação das autoridades chinesas mostra claramente que o novo coronavírus é muito mais virulento que o SARS, que matou 349 pessoas em 2002-2003.

Além disso, para aumentar a preocupação das autoridades chinesas, eles dizem que estão a enfrentar uma necessidade urgente de máscaras de proteção e equipamentos médicos.

Do lado dos ministros da saúde dos países do G7, eles coordenariam "no máximo possível em conselhos de viagem e medidas preventivas".

Mas a economia também está sofrendo com esta epidemia e até o Banco Mundial pediu a todos os países para "fortalecer a sua vigilância em saúde e nas respostas dadas".

Desde que as autoridades chinesas puserem em quarentena a metrópole de Wuhan (centro) e a sua província, Hubei, houve uma queda de 8% nas bolsas de valores chinesas de Xangai e Shenzhen, o que significa o mais acentuado declínio nos índices chineses desde o 'crash' da bolsa de 2015.

Por seu lado, a agência de notícias oficial China New informou que o Comité Permanente do Bureau Político do Partido Comunista havia pedido uma melhoria do mecanismo de reação a situações de emergência após "deficiências e dificuldades surgidas no resposta à epidemia ".

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying, disse: "O que a China precisa urgentemente são máscaras, fatos e óculos de segurança", acrescentando que preciosos suprimentos médicos foram oferecidos pela França, Reino Unido, Japão e Coréia do Sul.

Na terça-feira, a comissão provincial de saúde anunciou que 3.235 novos casos foram confirmados em Hubei, elevando o número total de pessoas infectadas com o novo coronavírus para 20.400 em toda a China.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: Ayoye · Crédito foto: Ayoye