O herói do tiroteio na escola em Florida fala pela primeira vez depois de sair do hospital

Anthony ficou gravemente ferido depois de proteger os seus colegas das balas do atirador.

Partilhar no Facebook
210 210 Partilhas

O herói do tiroteio na escola em Florida fala pela primeira vez depois de sair do hospital

Anthony Borges, com 15 anos, foi chamado de “Homem de Ferro” pelos seus atos heróicos durante o tiroteio escolar na Florida, onde morreram 17 pessoas em fevereiro.

O estudante de Parkland usou o seu corpo para fechar a porta da sala, numa tentativa de para o atirador, Nikolas Cruz, com 19 anos, que queria entrar na sua sala. As ações de Borges fizeram-no ser baleado cinco vezes, e sofreu ferimentos graves nos seus pulmões, nas suas pernas, e no seu abdómen. Na semana passada, a 4 de abril, ele saiu do hospital.

Dois dias depois de receber alta hospitalar, Borges foi a uma conferência. De cadeira de rodas, ele estava demasiado fraco para falar, mas o seu advogado leu uma carta escrita pelo adolescente… 

Quando Nikolas Cruz fez o seu ataque a 14 de fevereiro, ele conseguiu matar 17 pessoas. Esse número podia ser maior, se Anthony Borges não tivesse sido tão corajoso.

O jovem de 15 anos barricou a porta para impedir a passagem de Cruz, e passou a ser chamado de “Homem de Ferro”. Ele recebeu um apelido muito desejado por todos os adolescentes, mas isso não lhe importa. Em vez disso, está zangado por Cruz ter conseguido executar o seu ataque. 

Numa carta lida pelo seu advogado, Borges culpou o xerife do condado Scott Israel e o superintendente Robert Runcie.

“Quero agradecer-vos por me terem visitado no hospital. Mas quero também dizer que vocês os dois desiludiram todos os estudantes e os seus pais, bem como os professores.”, Dizia a declaração.

“Quero pedir-vos para abolirem a política de não prenderem ninguém que cometa crimes na nossa escola.

“Quero que sigamos em frente, e que acabemos com o ambiente próspero para pessoas como Nikolas Cruz. Sabiam que havia um problema há anos e não fizeram nada.” 

De acordo com a Fox News, os agentes receberam inúmeras chamadas preocupantes sobre Cruz, durante alguns anos. O jovem de 19 anos foi forçado a abandonar a sua antiga escola em Florida depois de alguns problemas – ele tinha abusado da sua ex-namorada e tinha lutado com o seu novo namorado.

De acordo com os relatórios, O FBI e o xerife tinham recebido algumas chamadas de pessoas que se preocupavam com Cruz, e temiam que pudesse participar num tiroteio escolar, apesar disto, não fizeram nada para o prevenir.

Por sua parte, Borges foi humilde quanto aos atos heróicos que fez no dia em que Cruz agiu tão sadicamente.

“Sei que fui chamado de Homem de Ferro, e apesar de me sentir honrado, não o sou”, leu o seu advogado.

“Sou um rapaz de 15 anos que foi baleado cinco vezes, enquanto os xerifes de Broward decidiram ficar fora do edifício.

“Peço-vos para prometerem que vão proteger os alunos e os professores daqui em diante, para que possamos aprender num ambiente seguro.”

Veja o vídeo onde é lida a declaração:  

Que jovem corajoso que o Anthony é; ele merece todo o louvor que recebeu. Apesar disso, é triste quando um jovem de 15 anos tem de explicar os problemas a outras pessoas.

Partilha esta história para espalhar a mensagem de Anthony, e para o honrar como o herói que é!

Partilhar no Facebook
210 210 Partilhas

Fonte: Newsner · Crédito foto: Newsner