Notícias : O cadáver podre de um homem de 18 anos encontrado após ser abusado pela sua mãe, irmã e avó
Que acha? Deixe o seu comentário aqui.  

O cadáver podre de um homem de 18 anos encontrado após ser abusado pela sua mãe, irmã e avó

Arrepiante.

Publicado por Vamos lá Portugal em Notícias
Partilhar no Facebook
290 290 Partilhas

Jordan Burling, um homem de 18 anos, morreu de broncopneumonia em circunstâncias atrozes no dia 30 de junho de 2016.

Os seus abusadores eram também seus familiares: a sua mãe Dawn Cranston, 45, a sua avó Denise Cranston, 70, e a sua irmã Abigail Burling, 25.

Forçado a permanecer numa cama inflável durante semanas, Jordan desenvolveu enormes feridas que expuseram até os seus ossos. Ele teve que ficar parado e não foi alimentado corretamente.

"A culpa é de cada um dos acusados. O que encontraram os olhos dos paramédicos foi uma cena chocante e perturbadora ", disse o advogado Nicholas Lumley.

"Jordan estava deitado, completamente desamparado, num colchão inflável numa sala abarrotada."

"Ele tinha pouco mais do que pele e ossos e pesava somente 37 kg. Ele estava a usar uma fralda suja debaixo do pijama ".

"O especialista em dieta disse que nunca viu tal desnutrição em 26 anos de carreira e comparou o estado do corpo com os encontrados em campos de extermínio da Segunda Guerra Mundial".

"O seu coração parou, a sua vida não pôde ser salva; ele morreu nesta sala ".

"Por razões que nunca poderão ser entendidas, Jordan foi abusado, deixado em decompsição e apodreceu até a morte, pelos seus parentes durante várias semanas."

"Não havia outro motivo para a sua morte, nenhuma doença natural ou outra, exceto as condições criadas para ele pelas acusadas."

Este era o Jordan antes.

E aqui está o Jordan pouco antes da sua morte.

O pai, Steven, não morava com a família e não sabia o que estava a acontecer.

Jordan levou uma vida normal até os 16 anos, quando Dawn decidiu tirá-lo da escola.

Além do corpo de Jordan, as autoridades encontraram os restos de um bebé na mesma sala. Ainda não se sabe se o bebé estava morto ou vivo ao nascer.

"No que teria sido o quarto de Jordan, a polícia encontrou uma pequena mochila com sacos plásticas dentro de sacos plásticas. Enquanto a polícia manipulava a mochila, um líquido com cheiro de ranço começou a penetrar nas camadas de sacos. Entre os líquidos havia ossos minúsculos, tudo o que restava de um menino.

Dawn Cranston, 45, e Denise Cranston, 70, foram condenadas por assassinato e sentenciadas a sete anos de prisão.

Abigail Burling, de 25 anos, foi considerada culpada por não ajudar o seu irmão e terá que cumprir uma sentença de 18 meses.

Partilhar no Facebook
290 290 Partilhas

Fonte: Daily Mail
Crêdito foto: Capture d'écran

Goste/partilhe