Mulher fica aterrorizada quando o bebé se recusa a nascer... Quando os médicos fazem uma ecografia, apercebem-se imediatamente do perigo

Os médicos imediatamente levaram a mãe para a sala de operações.

Partilhar no Facebook
25 25 Partilhas

Mulher fica aterrorizada quando o seu bebé se recusa a nascer... Quando os médicos fazem um ultrassom, apercebem-se imediatamente do perigo

Trazer uma nova vida à Terra é uma das melhores experiências da vida. Contudo, é também dramático e arriscado, por isso não é raro que pais se preocupem com o nascimento dos seus filhos.

Era o medo de hospitais, e o receio do que poderia correr mal na visita ao médico que fizeram com que esta mulher de 31 anos da Rússia se recusasse a ver um médico ou uma parteira durante a sua gravidez.

Mas quando passou a data esperada do nascimento, e não havia sinais da criança, ela começou a ficar ansiosa. Afinal, ela sentia-se forçada a ter ajuda médica… e quando finalmente chegou ao hospital, os médicos fizeram uma descoberta chocante.

AVISO: Imagens chocantes 

Foi na última primavera que uma mulher grávida entrou num hospital no oeste da Sibéria, na Rússia.

A mulher não confiava em hospitais, por isso não tinha visitado um antes. Sem visitas de rotina, sem ultrassom, sem uma visita ao médico.

Mas agora ela chegou há semana número 41 da sua gravidez – e o bebé ainda não tinha chegado. Ela sentiu finalmente que tinha de descobrir o que se passava.  

Mas quando chegou ao hospital, os médicos fizeram uma descoberta aterrorizante.

Uma imagem ultrassom não mostrava a criança no útero da mãe, mas mostrava-a na cavidade abdominal. Era uma gravidez ectópica, conhecida também como uma gravidez uterina, o que significa que os ovos fertilizados situam-se fora do útero.

É um caso raro que acontece apenas entre 2-3% das gravidezes. São mais comuns ocorrerem nas trompas de Falópio – mas este embrião ficou na cavidade abdominal, o que é ainda mais raro.  

Assim que descobriram isto, a mulher foi apressada para o quarto das operações. Era muito arriscado para a mulher e para o filho, pois a remoção da placenta poderia causar grandes perdas de sangue.

A operação difícil, foi feita cuidadosamente durante duas horas.  

Mas os médicos fizeram e viram um milagre.

Eles retiraram o saco amniótico e viram que a bebé não estava a respirar – ela estava bem, e pesava mais de 4 quilos!

Foi um nascimento incrível que desafiou as probabilidades. De acordo com os médicos, a probabilidade de sobrevivência era de 1 em 625 milhões! 

A mãe ficou tão orgulhosa que decidiu chamar a sua filha de Veronika, que significa “a vitoriosa”!

Numa entrevista, ela disse que se engravidar de novo, vai visitar médicos regularmente e fazer todos os testes necessários.

Graças ao salvamento incrível da sua filha, os médicos experientes tiveram uma experiência inesquecível com a mãe!  

Pode ver um vídeo do nascimento aqui:  

Não acreditei quando vi isto… Se ficaste surpreendido com o esforço incrível dos médicos, por favor partilha esta história com os teus amigos e familiares no Facebook!

O que achou deste artigo? Partilhe o seu ponto de vista nos comentários, e partilhe com os seus amigos e familiares nas redes sociais…

Partilhar no Facebook
25 25 Partilhas

Fonte: Newsner · Crédito foto: Newsner