Mulher dada como “curada” morre de cancro após o casamento

Médicos desvalorizaram nódulo

Partilhar no Facebook
454 454 Partilhas

Leah Debono de 29 anos morreu pouco tempo depois de se casar vitima de cancro que se espalhou pelas várias partes do corpo.

Em 2013 a jovem tinha vencido a batalha contra um melanoma em fase avançada. Os médicos diziam que estava curada mas a jovem continuou a dirigir-se ao hospital quando lhe apareceu um nódulo no braço. Os médicos desvalorizam e garantiram que era inofensivo.

O que é certo é que a doença, voltou a atacar, mas os médicos não se aperceberam e relacionaram os sintomas ao stress do casamento. 

Após o casamento o marido ainda pensou que ela estaria grávida por causa do mau estar, até que desmaiou e deu entrada no hospital, acabando por morrer.

Ao programa '60 Minutos' da televisão australiana, o pai da jovem lembrou a situação vivida: "Vi o último suspiro. É realmente cruel". 

"No momento do casamento, ela já estava com cancro, e já estava com um tumor cerebral", acrescentou.

  "A Leah será sempre a minha mulher, a minha alma gémea", lembrou o marido, agora que faz um ano do casamento. Depois da morte da Leah, o homem vendeu a casa e seguiu em viagem pela Austrália com as cinzas, seguindo a rota que a lua de mel ia tomar. 

Partilhar no Facebook
454 454 Partilhas

Fonte: www.cmjornal.pt · Crédito foto: www.cmjornal.pt