Menino de 9 anos comete suicídio após ser intimidado pelos amigos ao dizer que é gay

É tão triste.

Partilhar no Facebook
84 84 Partilhas

Uma mãe está a passar por um luto impossível depois do filho de 9 anos ter perdido a vida. O menino foi intimidado pelos colegas depois de confessar que era homossexual.

Na segunda-feira passada, o jovem Jamel Myles retornou à escola. Mas alguns dias depois, na quinta-feira, o menino foi encontrado morto.

A horrível descoberta do seu corpo foi feita pela própria mãe, Leia Pierce, na casa da família em Denver, Estados Unidos.

Foi durante as férias escolares que Jamel anunciou ao seu séquito que ele era homossexual.

De acordo com a mãe de Jamel, não há dúvida de que o suicídio do filho ocorreu em resposta aos agressores que o atacaram depois de ele ter voltado para a escola.

Como Jamel não queria esconder sua orientação sexual e assim, para assumi-lo plenamente, o menino encontrou toda a confiança necessária para anunciá-lo aos seus colegas.

Mas Jamel obviamente tinha sobrestimado a abertura dos seus colegas de classe, porque de acordo com o que a sua mãe Leia descobriu, a irmã de Jamel teria-lhe dito que o irmão imediatamente se tornou o alvo de provocadores que lhe diziam para cometer suicídio.

Terá sido suficiente apenas 4 dias na escola, para que a gozadeira contínua dos outros alunos levassem o jovem Jamel a tirar a vida.

Naturalmente, a mãe do menino diz que sente muito que o seu filho nunca lhe tenha contado sobre as intimidações e ela tem dificuldade em aceitar o fato de que o seu filho tenha feito tal escolha.

A polícia de Denver garantiu ao público que conduziria uma investigação rigorosa para entender completamente todas as circunstâncias que levaram ao suicídio de Jamel.

Leia diz que está desvastada com os acontecimentos dos últimos meses e ainda se lembra daquela tarde de verão quando o seu filho decidiu dizer-lhe que era gay. A mãe estava a conduzir o seu carro e a lembra-se que a revelação do filho a deixou muito nervosa. Ela simplesmente respondeu que isso não mudava o amor que ela sentia por ele.

Finalmente, Leia acha que os pais das crianças que provocaram Jamel deveriam ser responsabilizados pela morte do seu filho. Segundo ela, os pais são responsáveis ​​pela visão de mundo que lhes transmitem, e assim o assédio que o filho sofreu deve-se àqueles pais que transmitiram valores maus aos seus filhos.

Partilhar no Facebook
84 84 Partilhas

Fonte: Mirror · Crédito foto: Courtoisie