Menino de 13 anos, fartou-se de sofrer bullying, deixou uma carta e matou-se.

Ele suicidou-se com apenas 13 anos.

Partilhar no Facebook
718 718 Partilhas

Menino de 13 anos, fartou-se de sofrer bullying, deixou uma carta e matou-se.

Daniel Joseph Fitzpatrick, de Nova York, EUA, tinha apenas13 anos, quando tirou a própria vida. Sua irmã, Kristen, de 17 anos, o encontrou enforcado com seu próprio cinto no seu quarto e ficou traumatizada. Os pais Maureen e Daniel estão indignados e despedaçados por dentro, principalmente por causa do motivo que levou o menino cometer esse ato extremo. Eles romperam o silêncio porque não querem que isso volte acontecer com nenhuma família e por isso querem gritar bem alto para que todos saibam o culpado pela morte de seu filho: foi o bullying. 

Daniel deixou uma carta explicando o que o fazia sofrer e os motivos doem no coração de qualquer pessoa, imagina para os pais dele.

Dizia assim: "Anthony descontava tudo em mim. Todos os dias, John, Marco, José e Jack faziam bullying comigo, brigavam comigo, um dia até quebrei o dedo", escreveu Daniel em sua carta. Eles maltratavam o garoto por causa de seu peso, de suas notas, porque ele não era tão "forte" quanto os outros garotos. "Eu desisti… Os professores também não fizeram NADA". 

"A história do meu filho está aí para o mundo todo ver por quanta dor ele passou", disse o pai de Daniel em um vídeo de 18 minutos publicado em seu Facebook. "Nenhum pai deveria ter que enterrar seu filho. Nenhuma criança deveria passar pelo que o meu filho passou."

No vídeo, o pai do garoto, que também se chama Daniel Fitzpatrick, é possível ver a indignação do pai em relação aos meninos e a escola que só dizia: "vai ficar tudo bem… essas coisas passam", sempre que Daniel buscava ajuda da direção. 

Ele foi tirar satisfação com os pais das crianças citadas na carta e disse a eles: "Eu espero que vocês nunca tenham que passar pelo que minha família está passando agora. Vocês podem abraçar seus filhos todo os dias e noites pelo resto de suas vidas. Eu não posso mais. Seus monstrinhos tiraram isso de mim e da minha família." 

E como julgar a reação desse pai? Se fosse com você, você deixaria pra lá? Conseguiria não tirar a limpo a história com a família das crianças que faziam bullying com o seu filho? Não culparia a escola? Essa história precisa ser compartilhada, todos os pais precisam saber as consequências terríveis que o bullying pode causar e conhecer seus filhos a ponto de saber se eles fazem esse tipo de coisa na escola com alguma criança, a fim de evitar uma tragédia como a de Daniel e tantas outras histórias como essa que já aconteceram.

Partilhar no Facebook
718 718 Partilhas

Fonte: Não Acredito · Crédito foto: Não