Menina lusodescendente de 4 anos com tumor raro está a comover a França

Augustine, uma menina lusodescendente de 4 anos, gerou onda de solidariedade e comoção em França.

Partilhar no Facebook
422 422 Partilhas

A vida de Pauline e Tanguy mudou no dia3 de agosto, quando souberam que a filha, Augustine, de 4 anos, tinha cancro no cérebro. Um dos muitos primos desta grande família de Wattrelos, Steeve de Matos, criou uma associação "Wonder Augustine" para apoiar os pais. Uma história comovente. 

Augustine, uma menina lusodescendente de 4 anos, gerou onda de solidariedade e comoção em França.

A menina conta os seus dias, o seu progresso, o seu sofrimento. Ela postou fotos de hoje, de ontem. Os seus primeiros passos de dança, a sua última hospitalização. Pauline, a mãe de Augustine de 4 anos de idade, que tem cancro no cérebro e cujos dias são curtos, criou uma página no Facebook para partilhar o seu cotidiano. Um "diário" que no dia 3 de agosto passado mudou para sempre. 

"A família preparava-se para vir a Portugal de férias. Mas a menina reclamava constantemente de dores de cabeça e perdía o equilíbrio. A sua avó também notou atitudes incomuns ", diz Steeve de Matos, primo de Pauline e presidente da associação "Wonder Augustine".

Infelizmente, este "palhacinho cheio de vida", como descrita por ele, logo percebeu que as férias e a escola ficariam comprometidas: "Era terrível, sempre é ... para mãe, pai e para o filho mais novo, Léontine, 8 meses. Os médicos do departamento de neuro-pediatria de Roger-Salengro em Lille diagnosticaram um cancro raro e inoperável: um glioma infiltrativo de alto grau, um Glioma Pontino Difuso ".

"Ela já não consegue andar, não consegue comer, perde o uso do lado direito a toda a hora e cada vez mais frequentemente, sofre de enxaquecas, vomita. "

"Desde esse dia, Pauline e Tanguy pararam de trabalhar para cuidar em tempo integral da sua pequena princesa", que "a menos que um milagre", de acordo Steeve de Matos podia partir dentro de alguns meses, nada a fazer visivelmente ... "Os médicos estão a tentar quimioterapia, mas eles foram muito claros. Não há esperança."

Explica esse primo que tenta, a seu modo, sustentar essa família. "Estamos juntos, mas é difícil, muito difícil."

30.000 euros recolhidos online

Quase 30.000 euros já foram arrecadados graças a um campanha online lançada pela associação para ajudar os pais financeiramente: "Ambos pararam de trabalhar para cuidar dos filhos ... Mas eles devem continuar a viver e a pagar alguns custos de hospitalização ", diz Steeve de Matos.

O jovem gostaria, como a mãe, Pauline, de que esse dinheiro pudesse mais tarde também ser dedicado à pesquisa de cancro pediátrico. 

A braços com uma doença que não conheciam, os pais da menina criaram, no Facebook, a página “Wonder Augustine”.

Além de manter a família – grande parte a viver em Guimarães – a par do estado de saúde de Augustine, a página, que já chamou a atenção da imprensa francesa, pretende sensibilizar os internautas para a falta de investimento na investigação das doenças raras.

Diagnosticada no início de agosto com um Glioma Pontino Difuso – tumor situado dentro do tronco cerebral e, por isso, inoperável – a menina, filha do casal de lusodescendentes Pauline Desplanque e Tanguy Bourdon, está desde então internada num hospital de Lille, com prognóstico reservado: não fala, não vê e não consegue caminhar.

Confrontados com a doença, os familiares mais próximos de Augustine têm-se desdobrado em contactos para conseguir apoios. Filipe Teixeira, primo da mãe de Augustine e que vive em Guimarães, é um dos impulsionadores da causa em Portugal.

“O apoio que podemos dar à distância é na divulgação da doença e mostrar a urgência na investigação”, afirma.

Filipe lembra que há, na página da internet, formas de ajudar os pais de Augustine, que têm outro filho, com um ano.

Partilhar no Facebook
422 422 Partilhas

Fonte: bombeiros24.pt · Crédito foto: bombeiros24.pt