Médicos alertam sobre um parasita muito perigoso que pode já ter infectado mais de 300 mil americanos

Todos os detalhes no interior...

Partilhar no Facebook
153 153 Partilhas

Os médicos emitiram um alerta sobre uma doença transmitida por um parasita que pode causar ataques e até paragem cardíaca que está a espalhar nos Estados Unidos.

A doença de Chaga é transmitida por um inseto apelidado pelos anglofones como o "kissing bug", insecto do beijo em português. É-lhe dado esse apelido porque esse tipo de insecto ataca as suas vítimas atacando o seu rosto e especialmente o contorno das suas bocas.

Diz-se que a doença de Chaga é um "assassino silencioso" porque muitas pessoas infectadas nunca desenvolverão sintomas.

Até recentemente, a doença de Chaga era encontrada principalmente na América Central e do Sul. No entanto, a doença já percorreu um longo caminho e agora chegou aos Estados Unidos, onde se estima que já infectou mais de 300 mil americanos.

De acordo com um comunicado da American Heart Association, os médicos americanos precisarão ser treinados rapidamente para serem capazes de rastrear pessoas infectadas com a doença, porque existe o temor de um surto perigoso.

O nome científico do "kissing bug" é Triatominae. Este pequeno inseto carrega no seu sistema digestivo o parasita que causa a doença de Chaga.

Além disso, não são as picadas do inseto que transmitem a doença, mas sim os excrementos.

Quando o inseto morde a sua vítima, ele defeca imediatamente. Assim, se a vítima tiver a infelicidade de esfregar a área afetada com uma das mãos, ela se arrisca a contaminar-se inadvertidamente levando o excremento aos olhos ou à boca.

A doença de Chaga manifesta-se em duas fases: a fase aguda e a fase crónica.

A fase aguda pode durar alguns meses e, embora nem sempre tenha sintomas óbvios, e ainda pode ser facilmente tratada neste estágio.

No entanto, quando a doença atinge a fase crónica, quer dizer que se espalhou para os músculos do coração e do sistema digestivo da vítima.

Estima-se que cerca de 30% dessas pessoas desenvolvam problemas de saúde que podem causar a morte em muitos casos.

O que é ainda mais preocupante é que os pacientes que desenvolvem a segunda fase da doença não podem ser curados completamente. O melhor que podem esperar é terem acesso a medicamentos que possam reduzir os problemas de saúde causados ​​pela doença e apenas para pacientes com 50 anos ou menos.

Estima-se que no México, na América Central e na América do Sul, 8 milhões de pessoas estejam infectadas, mesmo sem saber.

Partilhar no Facebook
153 153 Partilhas

Fonte: Dailymail · Crédito foto: Courtoisie