Mãe descobre que filha assassinada tinha sido trocada no nascimento

Todos os detalhes no interior.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Uma mãe diz que descobriu que a menina tinha criado durante mais de 10 anos havia sido trocada no nascimento. A mãe explicou que mais tarde ela também soube que o marido e o irmão abusavam sexualmente da criança assassinada.

Foi em 2011 que a pequena Yana Alexandrova, de 10 anos, foi assassinada.

Mais recentemente, a polícia alegou ter finalmente conseguido resolver o assassinato prendendo o irmão do padrasto, Oleg Akhtiyainen, de 55 anos.

A investigação revelou que ela havia sido abusada sexualmente pelo padrasto durante anos.

Este último, chamad Yury K., também teria agredido a irmã mais velha de Yana, uma jovem agora com 21 anos chamada Alina.

Yury foi condenado a 13 anos de prisão pelos abusos. 

O corpo de Yana foi encontrado numa floresta na Rússia e a polícia conseguiu identificá-lo usando as suas roupas.

Um teste de DNA mostrou posteriormente que Yana e a sua mãe Elena Alexandrova não estavam ligadas biologicamente e foi iniciada uma investigação para explicar essa situação inesperada.

A investigação determinou que, quando Yana era bebé, um erro no hospital levou a que a menina saésse com a família errada.

A filha biológica de Elena foi encontrada e criada por uma família amorosa que também não tinha conhecimento da troca.

Elena foi informada de que não poderá conhecer a filha até aos 18 anos e não deseja contestar a decisão, porque não quer causar "angústia" à menina, segundo um amigo.

Elena lembra-se da mulher que está criando a filha biológica porque era ela que estava ao lado dela no hospital logo após o parto.

Finalmente, a polícia acredita que Akhtiyainen é o culpado e que arrisca uma sentença de prisão perpétua pela violação e assassinata de Yana.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: Ayoye · Crédito foto: Ayoye