Homem perde a vida por defender mulheres

Jovem é degolado por defender mulheres

Partilhar no Facebook
1,144 1.1k Partilhas

Hugo Almeida, o jovem de 30 anos que perdeu a vida, ao ouvir o suspeito Manuel Coelho Carneiro, de 48, a insultar as mulheres que estavam no estabelecimento café Oásis, em Santo Tirso, chamou-lhe à atenção e disse-lhe para moderar a língua.

Manuel Carneiro, no entanto, não gostou, tendo ficado revoltado e respondido agredindo Hugo Almeida a soco.

Em seguida, Manuel pegou na cerveja que estava a consumir no estabelicimento pelo gargalo, partiu-lhe o fundo e apunhalou Hugo duas vezes no pescoço, degolando-o. Os golpes perfuraram-lhe a carótida e a jugular, matando-o.

O arguido, serralheiro, é acusado de crime de homicídio qualificado. Manuel Carneiro foi detido. 

Após ter golpeado Hugo no pescoço e quando este estava de joelhos no chão, a tentar parar o sangramento, o arguido continuou a atingi-lo com a garrafa na parte superior do crânio.

Um crime de uma natureza extremamente violenta.

Enquanto a vítima sofria numa poça de sangue o criminoso sentou-se na esplanda a fumar um cigarro, insultando a vítima que acabou por morrer no dia seguinte no hospital

O crime ocorreu no dia 26 de abril deste ano.

"Agiu com o propósito concretizado de tirar a vida, servindo-se de um instrumento especialmente perigoso, ou seja uma garrafa de vidro partida com a qual atingiu uma parte vital do corpo do ofendido", lê-se na acusação do Ministério Público. Em primeiro interrogatório, o arguido disse que não teve "culpa nenhuma", uma vez que foi a vítima quem o confrontou. Manuel Carneiro referiu ainda que só soube que tinha matado Hugo por ter visto na televisão.

Partilhar no Facebook
1,144 1.1k Partilhas

Fonte: CM · Crédito foto: CM