Furacão Ophelia pode atingir a costa portuguesa

Portugal poderia ser atingido pela terceira vez na sua história por um furacão.

Partilhar no Facebook
636 636 Partilhas

Ophelia já é furacão de categoria 1 e modelos de previsão incluem o litoral de Portugal para os próximos dias. 

Apesar da probabilidade de isto acontecer ser mínima, seria a terceira vez na história.

A tempestade tropical Ophelia atingiu a categoria de furacão às 21h35 de quarta-feira e os primeiros modelos de previsão publicados esta também na quarta-feira não excluem Portugal continental e os Açores do percurso do furacão.

O Ophelia tem atualmente ventos de 120 quilómetros por hora e encontra-se a cerca de 1000 quilómetros do arquipélago dos Açores.

”Parece um furacão no satélite, mas ainda não é um”, pode-se ler no comunicado do National Hurricane Center, a máxima autoridade de monitorização de tempestades tropicais e furacões do Atlântico.

"Ophelia vai ganhar força e tornar-se-á um furacão a qualquer minuto entre quarta e quinta-feira”, lê-se no comunicado do NHC.

"Verifica-se um aumento da intensidade do vento nas últimas horas: vento médio de 110 km/h e rajadas da ordem dos 140 km/h. O ciclone Ophelia está a deslocar-se para este a 60 km/h e espera-se que continue a intensificar-se nas próximas horas atingindo a categoria de furacão nas próximas 8 horas. O ciclone deverá manter-se quase estacionário nas próximas horas, no entanto prevê-se que a partir de 5ª feira comece a deslocar-se para NE aproximando-se assim do arquipélago”, pode-se ler num comunicado do IPMA, Instituto Português do Mar e da Atmosfera. 

Portugal foi unicamente atingido duas vezes na sua história por furacões, a primeira vez aconteceu em outubro de 1842, tendo a segunda vez ocorrido em outubro de 2005, quando 

Seria a terceira vez que isso acontece desde que há registo. As únicas formações ciclónicas dessa dimensão a atingirem Portugal fizeram-no em outubro de 1842 e em outubro de 2005, quando os "restos" do furacão Vince atingiram Portugal.

Partilhar no Facebook
636 636 Partilhas

Fonte: Observador · Crédito foto: Observador