Funcionária de creche mata bebé de quatro meses por não parar de chorar

Jovem norte-americana de 19 anos disse às autoridades que a bebé estava “irritadiça”.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Uma funcionária de creche de 19 anos de idade em Delaware foi acusada de assassinato na morte de uma criança debaixo do seu cuidado.

A polícia respondeu a uma chamada sobre uma menina de quatro meses que não respondia na quinta-feira passada no Centro de Desenvolvimento Infantil Little People, em Bear, Delaware, uma cidade a sudoeste de Wilmington. A criança foi levada para o hospital e declarada morta.

Dejoynay Ferguson foi acusada pelo assassinato da criança, anunciou a Polícia Estadual de Delaware. A polícia acusou Ferguson de sufocar a menina, supostamente restringindo a respiração da criança quando o bebé não parava de chorar, informa a NBC Philadelphia.

Ferguson disse aos investigadores que a criança era "exigente", revelam documentos policiais, razão pela qual ela colocou a mão sobre a boca e o nariz da menina.

Imagens de vigilância pareciam mostrar Ferguson a cobrir a boca da menina durante mais de três minutos, de acordo com um depoimento obtido pela NBC Philadelphia. Aparentemente, o bebé estava a mexer-se quando Ferguson a pegou, mas não respondeu mais depois de ser colocada no chão.

Ferguson foi acusada de assassinato em primeiro grau com fiança de US $ 1 milhão. Não está claro se ela tem advogado.

A Polícia Estadual de Delaware suspendeu indefinidamente a licença do Centro de Desenvolvimento Infantil Little People.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: Notícias ao Minuto · Crédito foto: Notícias ao Minuto