“Esta é a minha esposa que foi decapitada internamente e aqui está o que eu quero que você saiba sobre isso.”

Todos os detalhes no interior.

Partilhar no Facebook
1,505 1.5k Partilhas

No dia 9 de setembro de 2018, Krystil Kincaid voltava do trabalho no seu carro. Naquela noite, ela foi autorizada a deixar o escritório uma hora antes, porque sofria de uma dor nas costas horrível. Deve-se dizer que Krystil estava grávida de 36 semanas.

A jovem mãe de quatro filhos ficou bastante aliviada por ter abandonado o emprego mais cedo do que o habitual, porque além da sua dor nas costas, ela também podia acordar cedo no dia seguinte para preparar os lanches dos seus filhos para a escola. 

Era nisso que Krystil estava a pensar quando um condutor bêbado saiu do nada e embateu diretamente no seu o carro.

Agora, se sabemos o que Krystil estava pensar no momento do acidente, foi porque ela estava discutindo isso com o marido ao telefone quando o acidente ocorreu. E ele ouviu tudo. A colisão, os gritos e as sirenes.

Durante 15 minutos, o homem esteve a gritar ao telefone, esperando desesperadamente que lhe dissessem que tudo estava sob controle.

Mas quando um policia finalmente pegou no telefone para falar com o parceiro de Krystil, ele disse que ela estava inconsciente, mas que o seu coração ainda estava a bater.

Para aumentar o horror, o marido de Krystil estava simplesmente desamparado porque o seu trabalho o levou a centenas de quilómetros de casa.

12 horas depois, o pai foi finalmente capaz de ver asua esposa, que esyava mergulhada num coma profundo no hospital.

Foi então que soube que o seu bebé havia morrido e que provavelmente restavam apenas algumas horas para viver a Krystil.

Como os médicos explicaram, o impacto durante a colisão foi tão forte que a coluna de Krystil foi fraturada no pescoço. Em outras palavras, a jovem foi decapitada por dentro.

O marido de Krystil concordou então que os órgãos da sua esposa seriam dados a pessoas que precisassem deles e, graças a isso, 5 vidas foram salvas.

A notícia causou uma verdadeira onda de choque na família e a cerimónia fúnebre de Krystil foi extremamente difícil para todos. Além de ter que se despedir da mãe, a sua família também teve que se despedir do bebezinho que viveu apenas alguns minutos.

Quanto ao condutor, ele enfrentará acusações criminais, mas não será acusado da morte do bebé no útero.

Partilhar no Facebook
1,505 1.5k Partilhas

Fonte: DailyMail · Crédito foto: DailyMail