Desesperante: Portugal vive “o pior dia” do ano em incêndios

Portugal volta a arder

Partilhar no Facebook
2,844 2.8k Partilhas

Patricia Gaspar, a adjunta da Autoridade Nacional da Proteção Civil, afirmou que este domingo oi o pior dia do ano em matéria de incêndios", tendo sido ultrapassados os 300 fogos florestais. 

"Já ultrapassámos os 303 incêndios desde a meia-noite", afirmou Patrícia Gaspar, no 'briefing' das 17h30 aos jornalistas, sublinhando que estavam àquela hora "todos os meios disponíveis empenhados no combate aos incêndios".

Mais de  povoações foram evacuadas devido aos incêndios de Monção, Seia e Lousã, tendo ardido habitações em Monção (em Velhas, São Paio e Barbeita), em Vale de Cambrã ardeu um jardim de infância (Pintalhos) e na Lousã "várias habitações foram afetadas".

Todos os meios que o pais dispõe estão no terreno, e ainda assim os fogos já provocaram ferimentos leves a 23 pessoas, das quais 17 bombeiros e seis civis.

"Temos 17 bombeiros feridos leves, dos quais quatro sofreram queimaduras na Sertã, e seis civis feridos sem gravidade. A maior parte dos ferimentos prendeu-se com inalação de fumos, por parte dos operacionais, sobretudo" concluiu Patrícia Gaspar 

Partilhar no Facebook
2,844 2.8k Partilhas

Fonte: www.cmjornal.pt · Crédito foto: www.cmjornal.pt