Criança passa noite na garagem de castigo e morre de hipotermia

O pai do menino, polícia de profissão, foi acusado de homicídio em segundo grau.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Thomas Valva, um menino de oito anos de idade, morreu ao passar uma noite de castigo na garagem. 

O menino terá morrido de hipotermia quando os termómetros registavam -6 graus na noite em que dormiu na garagem de uma casa de Long Island, nos Estados Unidos.

O pai de Thomas, Michael Valva, polícia de Nova Iorque de 40 anos, e a sua noiva, Angela Pollina, de 42, foram acusados de homicídio em segundo grau.

“Eles não evidenciaram qualquer apreço pela vida humana. Provocaram a morte deste rapaz forçando-o a dormir na garagem com temperaturas geladas e depois não fizeram nada para ajudá-lo enquanto ele morria à frente dos seus olhos”, declarou o procurador Timothy Sini.

As autoridades tiveram acesso a ficheiros de áudio no qual o casal discutia o estado em que se encontrava a criança, o que demonstra que tinham noção da gradual deterioração do estado de saúde de Thomas.

Num dos ficheiros, uma criança pergunta “porque é que Thomas não consegue andar”. “Porque ele está a sofrer de hipotermia. Quando és lavado com água fria e está um gelo ficas com hipotermia”, respondeu Angela Pollina. 

Depois ouve-se a voz de Michael Valva a dizer que o filho está deitado de barriga para baixo no chão de cimento da garagem. Michael Valva tem mais dois filhos, um com seis anos e outro com 10, enquanto que Pollina tem duas filhas gémeas de 11 anos e uma outra filha de seis anos.

O procurador Timothy Sini revelou que Thomas tinha autismo, tal como o seu irmão de 10 anos, e que por vezes as duas crianças eram “obrigadas a dormir na garagem”.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: NaM · Crédito foto: NaM