Notícias : Carta aberta ao Juiz que soltou o indivíduo que agrediu a mulher que estava grávida de 9 meses.
Que acha? Deixe o seu comentário aqui.  

Carta aberta ao Juiz que soltou o indivíduo que agrediu a mulher que estava grávida de 9 meses.

Muito forte!

Publicado por Vamos lá Portugal em Notícias
Partilhar no Facebook
5,847 5.8k Partilhas

"Carta aberta ao Juiz que soltou o indivíduo que agrediu a mulher que estava grávida de 9 meses.

Excelentíssimo Dr. Juiz, ou devo chamar-lhe “pequenino senhor”?

Como sabe ou pelo menos deveria saber, desde o início deste ano 21 mulheres foram mortas em contexto de violência doméstica ou relações de intimidade.

O que quero dizer com isto? É muito simples e desculpe ser tão direto mas sou mesmo assim. É por causa de juizes como o “senhor” que a justiça não funciona com estes badamecos de meia tigela. É por causa de juizes como o “senhor” que mulheres são mortas e vítimas de violência doméstica todos os dias. É por causa de juizes como o “senhor” que a mulher continua a sofrer calada e tem medo de fazer queixa às autoridades competentes uma vez que aos agressores nada lhes acontece.

Além de constatar que o meu “amigo” não percebe um boi de justiça ainda chego a pensar que talvez seja um daqueles que deve ter a mão pesada mas não é para a justiça com toda a certeza, se é que me faço entender.

Com provas dadas, com vídeo, onde se vê uma mulher a ser agredida brutalmente, grávida de 9 meses, como é que vossa excelência, o todo o poderoso dos pequeninos, dá a liberdade a um indivíduo perigoso que daqui amanhã pode vir a matar a sua própria mulher?

Explique-me como se eu fosse muito burro...!

É para ela se juntar às 21 mulheres que já morreram às mãos destes energúmenos só este ano?

Se fosse a sua filha? A sua esposa? Talvez a pena fosse outra não? Ou talvez não seja pai nem tenha mulher e por isso está-se nas tintas para estes casos.

Sabe o que me apetecia? Muito sinceramente? Colocá-lo a si, Dr. Juiz dos pequeninos, atrás de uma grade juntamente com esse criminoso e tantos outros, cobardes, que batem nas suas próprias mulheres, e depois? 

Que neste natal vos crescesse um PINHEIRO no orifício do ânus a cada um, carregado de pinhas...

Era só mesmo o meu desejo! 

E tu, que agrides a mulher, seu cobarde, cuida-te quando a fazes chorar, pois Deus conta as suas lágrimas. A mulher foi feita da costela do homem, não dos pés para ser pisada, nem da cabeça para ser superior, mas sim do lado para ser igual, debaixo do braço, para ser protegida e do lado do coração para ser amada. Lembra-te destas palavras seu otário!

Tenho vergonha desta justiça em Portugal! Sinto raiva e nojo! 

Com os melhores cumprimentos,

Mário Gonçalves"

Partilhar no Facebook
5,847 5.8k Partilhas

Fonte: facebook Mário Gonçalves
Crêdito foto: facebook Mário Gonçalves

Goste/partilhe