Adolescente de 17 anos fica estéril porque a ex-namorada do namorado lhe queima o útero torturando-a.

O que lhe fizeram é indescritível.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Na Rússia, uma adolescente ficou perto da morte, além de ficar estéril depois de ter sido submetido durante horas ao abuso físico e sexual por parte da ex do namorado.

A jovem de 17 anos foi atacada por Aleksandra Dulesova logo depois de ter começado a namorar outro jovem chamado Igor.

Igor tinha namorado com Dulesova no passado, mas o rapaz decidiu separar-se depois de saber que Dulesova estava grávida. Foi pouco tempo depois que ele decidiu começar um novo relacionamento.

A vítima

Quando Dulesova descobriu que Igor tinha uma nova namorada, ela teria enviado uma mensagem privada à ova namorada dizendo: "Deixa-nos em paz ou eu vou matar-te e enterrar-te".

A vítima

Quando Dulesova percebeu que a sua mensagem não era suficiente para acabar com o relacionamento entre Igor e sua nova chama, a jovem decidiu recrutar amigas para formar um plano maquiavélico.

A vítima

As três amigas recrutadas por Dulesova eram Kristina Poyarkova, 16, Maria Sheputaeva, 16, e Anastasia Voronchikhina, 20.

Aleksandra Dulesova, a ex-namorada

O grupo de quatro jovens mulheres teria-se infiltrado dentro da casa da nova namorada de Igor, raparam-lhe a cabeça e forçaram-na a fazer sexo oral nelas.

Igor

As quatro jovens mulheres então urinaram sobre a vítima enquanto filmavam a cena usando os seus telefones.

Maria Sheputaeva, 16 anos, participou no ataque

A vítima foi então arrastada para a casa-de-banho, onde as suas torturadoras teriam usado a mangueira do chuveiro para inseri-la dentro da sua vagina. As jovens então derramaram água a ferver nas suas partes íntimas.

Anastasia Voronchikhina, 20 anos, participou do ataque

De acordo com relatos da mídia local, a vítima foi deixada para morrer e as suas torturadoras deixaram a casa depois de roubar muitos dos seus pertences.

Pouco depois, a vítima foi capaz de recuperar do ataque sofrido e, em seguida, entrou em contato com o serviço de emergência que a levaram para o hospital, onde os médicos conseguiram salvar a sua vida.

Kristina Poyarkova, 16 anos, participou do ataque

Infelizmente, a água a ferver que foi derramada dentro da sua vagina danificou tanto seu útero que os médicos temem que ela permaneça estéril como resultado dessa agressão.

As três cúmplices de Dulesova foram presas e estão atualmente detidas. Quanto a Dulesova, ela foi designada para a casa da sua família porque está grávida.

Se as quatro suspeitas forem considerados culpadas das ações de que são acusadas, cada uma delas enfrenta 15 anos de prisão.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: Ayoye · Crédito foto: Ayoye