Adolescente cega de 15 anos é abusada por dois dos seus professores

Todos os detalhes no interior.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Dois professores foram acusados de violar uma adolescente cega há dois meses numa escola para crianças com deficiência.

Shaman Thakor, 62, e Jayanti Thakor, 30, supostamente violara a vítima de 15 anos na sala de música da escola.

Foi depois do feriado de Diwali no mês passado, quando a adolescente estava de regressao ao internato de Ambaji em Gujarat, que a sua família começou a ter sérias questões.

Então, a horrível história foi revelada quando a adolescente confidenciou com a sua tia, explicando-lhe o pesadelo que a fizeram sofrer os dois professores.

A tia imediatamente relatou a situação às autoridades, informando que a adolescente havia sido violada pela primeira vez na sala de múscia por Shaman Thakor, 30 anos, dois meses antes.

O homem mais velho, Jayanthi Thakor, 62 anos, teria abusado dela na mesma sala três dias depois. Houve outro caso de violação de Thakor na véspera de um festival indiano.

Não se sabe se os dois homens têm uma conexão familiar.

A menina estava matriculou-se no internato em julho para estudar música, tendo estudado até ao oitava ano na sua aldeia natal.

Além do curso escolhido, a escola oferece treino profissional para pessoas com deficiência.

O inspetor de polícia JB Agrawat disse ao Times da Índia que os dois homens haviam fugido depois que os seus crimes foram revelados.

Uma busca humana está em andamento para encontrar os dois.

Os homens foram imediatamente demitidos pela direção da escola.

Segundo dados oficiais, estima-se que o número de violações registado na Índia seja de quase 40.000 a cada ano.

Os ativistas dizem que o número real é maior e as vítimas têm receio de registar uma queixa por causa do estigma social e da falta de confiança nos investigadores.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: Ayoye · Crédito foto: Ayoye