A mãe acusada de matar o seu bebé com heroína mostra o dedo do meio durante o seu julgamento.

Todos os detalhes no interior.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Uma mãe acusada de matar a filha de um ano, pondo nas gengivas heroína para fazê-la adormecer, fez um gesto com o dedo aos jornalistas quando entrou no tribunal.

Kimberly Nelligan fez esse gesto muito ofensivo ao perceber que estava a ser filmada por câmeras quando apareceu no Tribunal Superior do Condado de Penobscot. 

Documentos do tribunal indicam que a mãe de 33 anos pôs heroína nas gengivas da filha pelo menos 15 vezes no espaço de dois meses até à sua trágica morte no dia 19 de outubro de 2018. 

A mulher de Bangor, Maine, foi detida na segunda-feira à tarde e depois acusada de pôr em risco a vida da filha e por porte de drogas. Nelligan declarou-se inocente das acusações contra ela na quarta-feira à tarde. 

O Maine News Center relata que Nelligan supostamente encarou os jornalistas e os insultou no tribunal.

O Bangor Daily News relata que documentos judiciais indicam que a pequena Jordy morreu de envenenamento por Fentanil. Esta substância, que é 50 vezes mais forte que a heroína, às vezes é misturada com essa droga. 

A mãe defendeu-se após a detenção afirmando que nunca havia tomado heroína, mas finalmente admitiu que começou a usar substâncias nos dois meses seguintes à morte da filha.  

O pai da menina afirma ter visto a mãe colocar heroína nas gengivas da filha pelo menos 15 vezes em dois meses. A mãe disse que fazia isso também com os outros dois filhos. 

Nelligan enfrenta um ano de prisão por colocar a vida da sua filha em perigo e 180 dias de prisão por posse de drogas.

A próxima aparição em tribunal está marcada para 12 de novembro.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: Ayoye · Crédito foto: Ayoye