7 anos de prisão para emigrante português que violava a sogra e as filhas.

Terrível!

Partilhar no Facebook
465 465 Partilhas

Um comerciante da Athese, Luxemburgo, de origem portuguesa foi condenado a sete anos de prisão por violar as suas duas filhas e a sua sogra durante vários anos.

Um comerciante bem conhecido no centro de Athese foi condenado a sete anos de prisão na quarta-feira pelo Tribunal Penal de Arlon. De acordo com L'Avenir Luxembourg, Pedro da Silva-Ribeiro tem 41 anos e foi julgado por ofensas bastante sérias que também o priva de direitos civis por pelo menos dez anos.

Durante vários anos, este homem de origem portuguesa cometeu várias violações: primeiro nas suas duas filhas, agora adultas, durante a infância e adolescência e depois na sua sogra que foi até mesmo forçada a abortar. O diário La Meuse salienta que os acontecimentos ocorreram em Athese, no Grão-Ducado, mas também em Portugal e que as violações das meninas ocorreram aos 6 e 9 anos de idade.

O Luxemburgo Avenir ainda especifica que ele instituiu um clima de terror para a sua família que temia represálias fortes. Os fatos foram denunciados pelo seu filho à polícia. Quando a condenação saiu, o homem nascido em 1978 não foi preso imediatamente. Ele tem a oportunidade de permanecer livre até o caso ir ao Tribunal de Recurso.

Partilhar no Facebook
465 465 Partilhas

Fonte: L'avenir · Crédito foto: L'avenir