Notícias : 17 lugares abandonados que dão calafrios somente de os ver.
Que acha? Deixe o seu comentário aqui.  

17 lugares abandonados que dão calafrios somente de os ver.

Assustadores, mas interessantes!

Publicado por Vamos lá Portugal em Notícias
Partilhar no Facebook
90 90 Partilhas

17 lugares abandonados por todo o mundo que dão calafrios somente de os ver...

O mundo está cheio de lugares abandonados e cada um tem a sua própria história por contar. Sem dúvidas, há algo de especial neles, algo que nos faz evitá-los a tudo o custo ou a manter a uma certa distância, pelo menos. Mas não se pode negar que todos estes lugares têm uma beleza própria, assustadora, mas fascinante.

Muitas destas paragens fazem pensar em fantasmas ou coisas paranormais e serviriam, sem dúvida, para filmes de terror ou de aventura, se alguém, claro, se atrever a colocar lá os pés. No entanto, a curiosidade humana não tem limites, e é por essa razão que preparamos uma seleção de lugares que misturam terror com fascínio.

A ilha de Hashima, Japão. Houve tempos em que esta ilha tinha nas suas entranhas carvão, e chegou a ter uma população de 5000 mineiros com as suas famílias. Quando a gasolina chegou e substituiu o carvão como fonte principal de energia, a cidade tornou-se numa “cidade fantasma”. Este sítio continua abandonado na atualidade. 

San Zhi, Taiwan. Estas casinhas com estilo futurístico foram desenhadas originalmente para diversão dos militares americanos que regressavam da Ásia. Infelizmente, mesmo antes da sua abertura em 1980, o projeto ficou sem financiamento, pelo que as casas nunca chegaram a ser utilizadas.

O bosque flutuante com 102 anos na Austrália.

Este barco antigo a vapor estava condenado a enferrujar na baía de Homebush desde os tempos da Segunda Guerra Mundial. Mas como o barco não foi tocado por ninguém, a natureza decidiu assumir as rédeas da situação e converteu a zona num bosque flutuante.

As fortalezas marinhas de Maunsell. Estas fortalezas impressionantes foram construídas para proteger as terras britânicas de potenciais ataques aéreos ou marítimos durante a Segunda Guerra Mundial. Quando acabaram os conflitos, as estruturas ficaram abandonadas. 

Pripyat, Ucrânia. 

Pripyat foi uma vez uma bela cidade pequenina, acolhedora e pacífica, construída especialmente para os trabalhadores da central nuclear de Chernobyl, a qual se encontra muito perto da mesma. No dia 26 de abril de 1986 a desgraça abateu-se sob a cidade – explodiu o quarto bloque de energia da central, e como consequência, ocorreu a emissão de imensas substâncias radioativas que devastou a população. Os habitantes de Pripyat foram evacuados, enquanto que os elevados níveis de radiação tornaram a cidade inabitável.

A sede do Partido Comunista da Bulgária. O lugar onde durante anos o Partido Comunista da Bulgária celebrou as suas reuniões, hoje está muito mal cuidado, tanto por dentro como por fora. Este edifício, que tem a forma de um disco voador, foi abandonado depois do colapso da União Soviética.

O parque de Nara Dreamland, Japão. A inauguração deste parque que ocorreu em 1961 foi um êxito. Mas depois de 45 anos, o lindo parque foi fechado. Desde então, neste local só andam pessoas de caráter dúbio apesar de existir patrulhamento por forças do estado na zona. 

A ilha deserta na Florida, EUA. 

Estas casitas divertidas foram construídas em 1981 no Cabo Romano. Foram um lugar de descanso para o milionário Bob Lee até que este ficou sem dinheiro. Atualmente o lugar encontra-se deserto.

Nova Bedord Orfeo, EUA. Nova Bedord era um majestoso teatro que foi abandonado em Massachusetts, nos EUA. Inaugurado em 1912, foi fechado em 1959. Desde então, o edifício serviu principalmente como recinto para acampar. Os proprietários estão a tentar angariar fundos para restaurar o teatro. 

A cidade perdida de Shicheng, China. Esta incrível cidade submersa, congelado no tempo, já tem 1341 anos. Shicheng, ou a cidade do Leão, encontra-se situada na província de Jiangxi, no este da China. Foi redescoberta em 1959 durante a construção da central hidroelétrica do sítio. 

A estação de City Hall. Em 1904, City Hall era uma estação de metro em Nova Iorque ruidosa e cheia de vida. Com o passar do tempo, a estação deixou de corresponder aos novos requerimentos e necessidades de segurança, pelo que foi encerrada em 1945. 

Hotel Salto, Colômbia

Desde 1928, este hotel surpreendente albergava turistas que vinham ver o salto de Tequendama, a impressionante cascata de 157 metros de altura. No início dos anos 90 o interesse pela cascata caiu a pique e o hotel viu-se obrigado a fechar portas.

Hospital militar abandonado de Bielice, Alemanha. A construção deste enorme complexo começou nos anos 1800. Neste hospital esteve internado Adolf Hitler, depois de uma lesão na perna na batalha de Somme. 

A torre de refrigeração na Bélgica. Estas fotos são da torre de refrigeração da antiga central elétrica em Monceau-sur-Sambre, Bélgica. 

O iate afundado na Antártida. Este assustador barco-fantasma é o iate brasileiro que naufragou na baía de Ardley. Os brasileiros estavam a filmar um documentário quando um vento forte e um mar muito mexido os obrigaram a abandonar o barco. Desde então o barco repousa no fundo da baía debaixo de uma grande massa de água. 

O hospital psiquiátrico Williard, EUA. Inaugurado em 1869, o hospital para pacientes crónicos tem uma história muito sombria – mais da metade dos 50000 pacientes que viviam lá, morreram lá dentro. A morgue desta instituição deve com certeza ser um dos sítios mais sombrios do mundo. Depois do fecho do hospital em 1995, a maioria dos seus pacientes teve que ser reintroduzido na sociedade. 

A aldeia Neo Tiew, Singapura. Esta povoação outrora próspera foi abandonada em 2002. Atualmente, este lugar serve como campo de treino do exército nacional. 

Pessoalmente, estes lugares deixam-me com pele de galinha. Por um lado, gostaria de os visitar e vê-los pessoalmente. Por outro, quem sabe, se calhar estes lugares não estejam tão abandonados quanto parecem. Talvez alguém já os tenha escolhido como sito para habitar... E francamente, não gostava nada de conhecer esse alguém.

Partilhar no Facebook
90 90 Partilhas

Fonte: Que pasada
Crêdito foto: Que pasada

Goste/partilhe