História emocionante de jovem que contraiu HIV do namorado teve um final surpreendente.

Um grande desafio.

Partilhar no Facebook
70 70 Partilhas

História emocionante de jovem que contraiu HIV do namorado teve um final surpreendente.

Aos 19 anos, a argentina Mariana Iacono foi convencida por seu namorado a fazer sexo sem proteção e contraiu o vírus HIV. Se sentiu traída, enganada, e não é por menos, esse vírus é responsável pelo desenvolvimento da Aids, para quem não sabe, uma doença que ainda não tem cura e que as pessoas afetadas sofrem muito preconceito, mesmo nos dias atuais. 

Logo depois, seu namorado contou a ela e ela foi fazer o teste, deu positivo. Chegou em casa e contou para seu pai que com 70 anos, não teve uma boa reação, pode-se imaginar, em suas palavras, "uma doença de ladrões, prostitutos e put@s." 

Mariana terminou com seu namorado. E depois de um tempo, tentou se relacionar com uma antiga paixão. "Eu também não tinha desejo, mas percebi que ele não queria nem me beijar". Eles não ficaram muito tempo juntos. 

A grande dificuldade de Mariana era se aceitar e aceitar a doença, sobretudo, ser aceita pelas outras pessoas. Ter um relacionamento, mesmo jovem, estava cada vez mais difícil. Ela se perguntava: Quando conheço alguém, devo lhe alertar? Por que, se vamos fazer sexo com proteção? Quando tenho que contar? Antes do sexo? Depois? Se eu quiser um relacionamento sério, tenho que dizer logo de cara? Por que alguém que tem sífilis não tem que dizer, e eu, sim, se usaremos preservativo e não vou expô-lo a nada?". 

Mas passado o tempo e com esperanças renovadas ela resolveu fazer uma viagem ao Brasil e conheceu Caio Mota. "Nessa viagem, nós nos beijamos. Depois, voltei a Buenos Aires", ela recorda.

A amizade continuou pelo Facebook, e pouco tempo depois ela confessou que tinha HIV. O que ele disse foi surpreendente para ela e para sua família. "Saber que a Mariana vivia com HIV não foi muito marcante para mim", confessa o brasileiro. "Porque eu tinha conhecimento sobre o HIV. Não sei, a verdade é que não tive medo. Para mim, a complicação era outra. Eu queria estar com ela, mas ela vivia na Argentina, e eu, no Brasil. Isso, para mim, era um problema." 

Como eles mesmo dizem, são um casal sorodiscordante, ou seja: ela vive com o vírus, e ele, não. E Caio não tem medo de ter relações sexuais com ela sem preservativo. Para ele, o fato de ela tomar a medicação adequada, faz com que as possibilidades de contrair o vírus sejam mínimas, ainda que existam.

"Acredito que temos que tirar o medo do caminho e reformular nossas perguntas. Viver com Mariana todos estes anos, vendo o baile que ela dá vivendo com HIV, é aprender a dançar com ela. E me dá a certeza de que não há nada para se temer. Só existe o que temos que enfrentar, com amor."

Esse garoto é simplesmente um homem de verdade! Maduro e cheio de amor no coração. Vemos tantos moleques por aí, como o ex namorado dela, que brincam com o sentimento das pessoas e cometem atos irresponsáveis, mas ele é diferente, e homens assim é que merecem uma mulher. 

O casal quer ter filhos, buscam uma fertilização in vitro, para não ter risco algum ara o bebê. E vão se casar em outubro! Vida longa ao casal! Felicidade maior do que uma família repleta de amor, não existe! A Mariana tem uma história feliz de superação e de vitória do amor, porque o amor sempre vence. Não acham?

Partilhar no Facebook
70 70 Partilhas

Fonte: Não Acredito · Crédito foto: Não Acredito