ÚLTIMA HORA: Ronaldo não queria pagar. Foi o Real Madrid que “obrigou”

Cristiano Ronaldo não queira pagar por se considerar inocente

Partilhar no Facebook
1,188 1.2k Partilhas

ÚLTIMA HORA: Ronaldo não queria pagar. Foi o Real Madrid que OBRIGOU

As última noticias sobre o polémico caso de "violação" por parte de Cristiano Ronaldo dão conta de uma versão diferente do que tem sido escrito até ao momento.

De acordo com o jornal "Correio da Manhã" Cristiano Ronaldo vai avançar com uma nova linha de defesa descredibilizando a mulher norte americana que o acusa de violação.

Segundo a noticia Cristiano Ronaldo não quis indemnizar Kathryn, por se considerar inocente. No entanto o clube espanhol Real Madrid com quem tinha assinado um contrato milionário  insistiu que o acordo fosse feito, uma vez que poderia estar em causa a imagem dos merengues.

Existe ainda outra informação nova sobre o caso. Depois de Cristiano Ronaldo se envolver com a mulher, ambos voltaram à discoteca onde estiveram ainda algumas horas. A versão de ex-mulher é assim contrariada. 

Segundo a opinião do advogado  Pedro Duros, que apresentou uma possível linha de defesa do jogador: uma vez que não houve recolha de ADN na altura dos factos, é possível que o jogador da Juventus atribua a autoria dos ferimentos a outra pessoa.

Outros artigos relacionados com a alegada violação:

Miguel Sousa Tavares duro nas palavras contra Cristiano Ronaldo

Miguel Sousa Tavares estreou-se ontem na TVI e falou sobre o polémico caso de violação em que Cristiano Ronaldo está envolvido.

No jornal das 8 o comentador foi muito claro na opinião sobre a acusação de violação de que Cristiano Ronaldo está a ser alvo.

O escritor começou por dizer que a jovem subiu ao quarto de Cristiano Ronaldo de livre vontade, no entanto "um não é um não", e que por isso "estamos perante um crime de violação". 

"Cristiano Ronaldo conheceu Kathryn Mayorga na discoteca, ela subiu voluntariamente à suite dele. Depois disse-lhe que não queria aquele tipo de ato sexual - isso está reconhecido na queixa da polícia. Ele reconhece que ela lhe disse duas ou três vezes que não queria, e um não é um não, por isso estamos perante uma violação", afirmou Miguel Sousa Tavares.

Realçou ainda o facto de que Ronaldo fez um acordo com Mayorga, o que, na sua opinião, implica culpa."Se fez [o acordo] é porque reconheceu que era culpado e quis indemnizá-la. Factos incontestáveis", afirmou.

No entanto se Cristiano Ronaldo erro, Mayorga tem agora outras intensões para vir falar neste assunto nove anos depois: quer mais dinheiro.

"Cavalgando no movimento #MeToo, ela e o advogado resolvem que esse valor não chega e vêm em cima de Ronaldo para trocar centenas de milhares de dólares por milhões de dólares. É disso que se trata e é assim que vejo as coisas", assumiu, sem pudor.

Tal como muitas pessoas pensam, se a mulher quisesse realmente castigar Ronaldo pela alegada violação, tinha mantido a queixa inicial e recusava a indemnização.

"Ela não quis puni-lo pelos factos, quis apenas receber uma indemnização. Deu-se por compensada. Se quisesse puni-lo seguia com a queixa e não recebia indemnização e ele era julgado. A sua honra ofendida valeu 325 mil euros e deu-se por satisfeita, até que, 9 anos depois, "resolvem que esse valor não chega e vêm pedir milhões, é disso que se trata".

No final, Miguel Sousa Tavares frisa que não está de acordo com a atitude de nenhum dos envolvidos neste caso que está a causar polémica mundial.

Partilhar no Facebook
1,188 1.2k Partilhas

Fonte: dioguinho.pt · Crédito foto: dioguinho.pt