Pela primeira vez João Baptista fala sobre as agressões que sofreu!

Ator revela todos os pormenores

Partilhar no Facebook
15 15 Partilhas

Pela primeira vez João Batista fala sobre as agressões que sofreu!

Ator revela todos os pormenores

João Batista esteve à conversa com Rui Unas e explicou pela primeira vez e de forma detalhada tudo o que aconteceu quando foi agredido por um grupo de jovens.

A agressão aconteceu em Agosto, em Vila Franca de Xira e João teve mesmo de ser internado. No programa "Maluco Beleza" o jovem confessou “Podiam ter-me matado se não estivesse lá gente à volta”.

Quando ia a passar começaram a chamar-me e a dizer para tirar uma fotografia. Tinha acabado de discutir com a minha mulher ao telefone, não estava bem… Mas, educadamente, disse: ‘Não me levem a mal, amanhã fazemos isso ou noutro dia. Não vão faltar oportunidades'. Enquanto pedia para ser outro dia, já estava o outro gajo a filmar, a tirar-me a pinta, [a ‘dizer’] faz aí qualquer coisa, como se fosse algum palhaço”, recordou.

“Expliquei-lhe: ‘Tu não podes fazer isso, tens noção?’. E o que é que aconteceu a seguir? [Eles começaram a dizer:] ‘Não o quê? O telefone é meu, eu faço o que quiser. O que é que queres? Pensas que és quem?’. Tentou dar-me um murro, ainda me consegui desviar, tentou dar-me o segundo e consegui-me desviar. [Depois] já tinha o outro em cima de mim e o outro… E levei um tareão. Rasgaram-me a camisa toda, consegui fugir uns metros...”, lembrou ainda, referindo que foi “asfixiado”.

Eles desmaiaram-me. Houve um que me agarrou por trás e fez tanta força que eu perdi os sentidos. Estive a levar no focinho desmaiado”, acrescentou.

Os homens acabaram por fugir, valendo-lhe a ajuda de um homem: “Houve lá um tipo que acho que ficou todo negro de ter tentado tirá-los de cima de mim”, relatou. “Lembro-me de levar duas ou três pêras, mas não me lembro de mais nada”, assegurou.

O ator foi transferido para o hospital de Vila Franca de Xira e logo de seguida transferido para o São José, onde foi submetido a uma cirurgia ao rosto. 

Foi-lhe feito um corte por baixo a sobrancelha para retirarem o sangue que estava por trás do olho. “Acho que era, de facto, uma situação complicada. Disseram ao ouvido de uma pessoa que estava lá comigo que podia ficar cego”, revelou.

O tipo no dia a seguir foi para o programa do Goucha dizer que me agrediu porque eu estava alterado. Começou a defesa por aí e como é o João Baptista é uma boa defesa. Drogado, alterado… Calma, tinha acabado de sair de casa. Ia tomar café… Saí dessa esplanada para seguir o meu caminho e estava lá um grupo de miúdos, uns dez. A minha bisavó era cigana, não tenho nada contra os ciganos, mas eram ciganitos e estavam ali todos a fumar ganzas e a beber. Eu estava só na minha vida e, de repente, fazem esta defesa”, disse o ator, confessando que além dos danos físicos, também andou “mal psicologicamente”. “Isto ainda me abala. Eu na minha própria cidade, onde cresci, cheguei ali áquele sítio e comecei a chorar com nervos. Nunca me tinha acontecido [uma coisa destas]. Traumatizado…”, confessou.

Partilhar no Facebook
15 15 Partilhas

Fonte: www.noticiasaominuto.com · Crédito foto: www.google.pt