​Pai de Georgina: Preso sete anos por tráfico de drogas foi extraditado para a Argentina

Polémica: Pai de Georgina preso por tráfico de droga

Partilhar no Facebook
186 186 Partilhas

Pai de Georgina: Preso sete anos por tráfico de drogas foi extraditado para a Argentina

A vida de Cristiano Ronaldo e Georgina Rodriguez está neste momento rodeada de polémicas. Depois de Cristiano Ronaldo ver o seu nome evolvido num escândalo sexual, a sua companheira vê mais um capítulo da vida da sua família exposto na imprensa internacional: o passado do pai ligado ao tráfico de drogas que o pôs na prisão durante sete anos.

Uma investigação levada a cabo pelo jornal britânico “Daily Mail”, afirma que Jorge Rodríguez, de 69 anos foi extraditado para a Argentina, o seu país Natal, depois de ser condenado em Espanha.

Em 2003, o pai de Georgina Rdriguez foi julgado por ter sido cúmplice num plano (fracassado) de tráfico de cem mil euros em cocaína de Espanha para França. O pai de Georgina Rodríguez foi associado a este crime com telefonemas entre Jorge e um narcotraficante colombiano, que foram usados como provas em tribunal.

Apesar dos procuradores pedirem uma pena de 13 anos e meio, o homem foi condenado a uma prisão de seis anos e a uma multa de 120 mil euros. 

Em 2008 saiu em liberdade condicional, mas nesse mesmo ano envolveu-se num outro crime com outras seis pessoas, que só viria a ser julgado dois anos mais tarde: contrabando de haxixe (resina de ‘cannabis’) de Marrocos para Espanha. Jorge Rodríguez era o organizador do barco onde estava depositada a mercadoria e que deu à costa no município de Roquetas del Mar.

A policia terá apreendido uma tonelada de haxixe  (avaliada em mais de um milhão de euros) e duas armas e várias balas “em perfeito estado de funcionamento”.

O pai de Georgina viu a sua pena atenuada por ter confessado o crime, resultando apenas em dois anos de prisão. 

Em 2013 saiu da prisão e foi extraditado para a Argentina.

A irmã "secreta" da namorada de CR7, Patrícia, revelou recentemente que o homem está gravemente doente, a sofrer com uma doença oncológica, e a viver em Buenos Aires, na Argentina, aos cuidados de um familiar que recebe regularmente transferências de elevadas quantias de dinheiro por parte de Georgina e irmã mais velha, Ivana.

Partilhar no Facebook
186 186 Partilhas

Fonte: www.n-tv.pt · Crédito foto: www.flash.pt